A Sega lançou em junho uma série games clássicos do Mega Drive para dispositivos móveis iOS e Android totalmente grátis. Ao todo, cinco opções: “Sonic: The Hedgehog”, “Kid Chameleon”, “Altered Beast”, “Comix Zone” e até mesmo o RPG “Phantasy Star II”. Os joguinhos estão disponíveis para download nas lojas App Store e Google Play e não pesam na memória, já que demandam, em média, 60 MB de espaço. 

Por serem gratuitos, o jogador tem algumas limitações, como o salvamento apenas com conexão de internet aberta. A exigência se dá pelo fato de o jogador ter que assistir a um comercial apresentado rotineiramente. Quem quiser ficar livre das publicidades pode optar pelas versões pagas e com preços que giram na casa dos R$ 6. 

A jogabilidade é boa, mas aparelhos com telas grandes, como Galaxy S8 ou iPhone 7 tornam os games mais confortáveis e não penalizam a visão do jogo

Como todo game para telefone, os comandos virtuais são posicionados nas extremidades inferiores da tela. Bastam os polegares para comandar os bonequinhos. Com exceção de “Sonic”, que tem apenas um único botão para salto, os demais emulam os três botões de comando do joystick do Mega Drive.

A jogabilidade é boa, mas aparelhos com telas grandes, como o Galaxy S8 ou iPhone 7 tornam o game mais confortáveis. Modelos grandões, como o S8+ e iPhone 7 Plus são perfeitos e não comprometem a visibilidade.

Visualmente, os games trazem os gráficos originais. E como a tela é pequena, as limitações gráficas da geração 16 bits desaparecem. Para quem curtiu games do Mega Drive na década de 1990, rodar os games no telefone é uma experiência saudosista. O lançamento casa com a onda retrô que tomou conta da indústria desde o ano passado, com reedições de consoles como o próprio Mega Drive, assim como Atari 2600, NES e o lendário Super Nintendo.

120 mega é o tamanho máximo que cada jogo pode ocupar na memória dos aparelhos, seja Android ou IOS