Clicar os animais de estimação é uma atividade prazerosa para o dono. Para alguns, porém, registrar o pet tem um valor tão especial que soluções caseiras não resolvem. Melhor mesmo é contratar um profissional para deixar o mascote bem na foto. A novidade é que agora os filhos de quatro patas têm deixado de figurar sozinhos nas páginas dos álbuns para ganhar papel de protagonistas também nas recordações da família.

A belo-horizontina Elisa Barros está no mercado de fotografia há apenas cinco anos, mas já percebeu a preferência dos tutores por cliques profissionais. A demanda, acredita, está relacionada à “humanização” dos bichos. “Muita gente trata os animais como membros da família e nos momentos especiais, quando procuram um profissional, fazem questão de tê-los participando”, afirma, dando exemplo dos ensaios que faz com gestantes, recém-nascidos e na primeira infância dos filhos. 

“A demanda por álbuns exclusivamente dos pets não é muito grande, mas quando falamos de família, eles são sempre incluídos”, reforça. 

Boom 

Fotógrafa há 28 anos, Maguy de Caux também vê a procura por fotos de animais de estimação crescer ano a ano. As locações, explica, geralmente são feitas na casa do cliente para deixar o bichinho confortável. Já o tempo de ensaio pode ser maior ou menor, dependendo do temperamento do animal e do grau de intimidade dele com a câmera. “Não existe uma regra e também não marco hora, pois cada um é de um jeito. Alguns são calmos. Outros, mais agitados. Por isso prefiro fazer na casa deles, respeitando o tempo de cada um”, detalha a profissional, que perdeu as contas de quantos pets já clicou. 

Pets no álbum da família

Fotógrafa Maguy de Caux dá preferência para as fotos feita na casa do cliente

O investimento financeiro, segundo ela, também não é impeditivo para quem tem verdadeira paixão por animais. Para levar a recordação física para casa, donos de cães e gatos chegam a desembolsar R$ 2.500, que dão direito a um álbum com 30 a 40 fotos. Se a ideia for guardar a lembrança apenas virtualmente ou utilizá-la em porta-retratos digitais, o preço fica em torno de R$ 600 para até 600 imagens.


Coleção
A administradora Raquel Dalseco, de 38 anos, é adepta do mimo e está prestes a aumentar a coleção da yorkshire Zoe, de 1 ano e 8 meses. “Estou sempre aberta a inovações e ter uma recordação de um trabalho legal, bem feito e do momento é muito interessante”, comenta. Raquel e o marido, Alexandre, costumam contratar os serviços da fotógrafa Rossana Magri. Especialista em pets, ela fez curso com o argentino Lionel Falcon, referência no assunto. “Em um ano de trabalho, já foram mais de 20 sessões em lojas e mais de mil animais, incluindo os trabalhos particulares”, detalha.

Pets no álbum de família

Raquel Dalseco, o marido, Alexandre, e a pet Zoe são clientes de Rossana Magri

 

Veja galeria com outros cliques das fotógrafas Elisa Barros, Maguy de Caux e Rossana Magri: