Aquisição fechada na semana em que começou o maior evento de moda da América Latina, a compra do São Paulo Fashion Week (SPFW) foi celebrada nessa segunda-feira (23), em encontro com a imprensa no Museu de Arte Moderna da capital paulista.

A IMM Esporte e Entretenimento, detentora de marcas como Cirque du Soleil, Rio Open, UFC, Festeja Brasil, Taste of São Paulo, Rock in Rio, além de grandes musicais como Cantando na Chuva e Pequena Sereia, tornou-se sócia da Inbrands no SPFW.

A Inbrands, proprietária das marcas Ellus, Richards, VR, Salinas, Bobstore, Tommy Hilfiger e Herchcovitch; Alexandre, é sócia, desde 2008, da Luminosidade, realizadora do São Paulo Fashion Week.

O objetivo é diversificar o portifólio, afirma o presidente da IMM, Alan Adler. "Não só pelo respeito e admiriração pelo trabalho que foi feito até hoje e também relevante para o setor, mas também a moda casa bem com o nosso portifólio, que é rico", expôs.

O empresário Nelson Alvarenga, da Inbrands, destacou que este é o começo de um novo ciclo. "A gente quer muita sinergia, possibilidade de interação. A gente acredita que poderá colocar a moda em um espectro mais amplo, ter uma presença muito mais ativa e não ficar presos em apenas dois eventos por ano".

Paulo Borges, criador da SPFW, diz-se satisfeito com a parceria e esperançoso de novos tempos. Afirmou que dificuldades acontecem, mas que o amor pela moda o manteve à frente do evento.

"O que me aproximou da moda não foram as roupas e sim as pessoas. A capacidade de transformar, de criar, de fazer com que o Brasil fosse percebido como um país que é capaz de pensar. A moda é algo que emociona as pessoas, conecta pela imagem, pelo olhar", colocou o diretor criativo da semana de moda, que continuará no cargo após a aquisição.