“Numa sociedade que lucra com a nossa insegurança, gostar de si mesma é um ato de rebeldia”. A frase – um estímulo para a autoconfiança – está espalhada pelas redes sociais e é legenda no Instagram de uma das imagens do ensaio fotográfico sensual da maquiadora Júlia Pontello, de 23 anos.

maquiadora Júlia Pontello

Júlia Pontello, maquiadora

Admiradora do trabalho da fotógrafa Laura Dacal, especialista nesse formato de ensaio, a jovem sempre adiava o sonho de ser clicada por “precisar emagrecer” ou “ter que colocar silicone”.

“Até que um dia tomei coragem e resolvi fazer. Foi uma experiência incrível, mudou muito minha confiança e a percepção que tenho de mim”, revela Júlia.

“Quando eu olhei (o ensaio), fiquei chocada. Minha barriga não era tão grande, as celulites estavam ali mas não me enfeiavam e as pernas não eram grossas como eu via”
Júlia Pontello
Maquiadora, 23 anos

Quem também se entregou às lentes de Laura (e já por duas vezes) foi a advogada Carla Neves Carvalho, de 41 anos. Para ela, uma forma de presentear a si mesma. “A mulher que se conhece não se preocupa em agradar as exigências alheias, mas em estar bem e em se sentir feliz com ela mesma”, reflete.

Segundo Carla, muitas deixam de passar por uma experiência como essa por insegurança. “Infelizmente, a falta de autoconhecimento, autoestima, é ainda muito comum. Muitas ainda se veem presas a julgamentos alheios, apoiadas, inclusive, por outras mulheres, que acreditando existir um padrão”, diz.

"A gente se prende muito em padrões e cria uma imagem de nós que às vezes não é real”, observa a maquiadora Júlia Pontello

De acordo com Laura Dacal, nada melhor que ter clientes que “se jogam” durante os ensaios. “Elas estão se aceitando mais, apesar de achar que nunca ninguém está satisfeito com tudo. Sempre tem algo que melhorar, mas as vejo com mais coragem”, explica.

advogada Carla Neves Carvalho

Carla Neves Carvalho, advogada

Defensora

Incentivar essa aceitação do próprio corpo é um dos papéis que exerce em seu blog e nas redes sociais a influenciadora de BH Ana Luiza Palhares, de 23 anos, a Cinderela de Mentira.

Ela relembra que, desde novinha, incomodava-se com os personagens que mulheres gordas ganhavam nas novelas. “Nunca tinha uma gorda e, quando tinha, era uma engraçadinha, nunca em um papel importante”, recorda.

Hoje, Ana Luiza é uma reconhecida representante daquelas que não querem perseguir um padrão de beleza comum a propagandas ou musas fitness. A blogueira acha essencial colocar em xeque os julgamentos.

“Nós mulheres somos bombardeadas, o tempo todo, por situações que nos fazem confrontar a própria aparência. Querendo ou não, todas estamos no mesmo barco da pressão estética, independentemente do tipo de corpo, orientação sexual ou idade”, afirma.

Saúde

Um dos pontos enfatizados por Ana Luiza Palhares nas redes é que cada mulher deve assumir o corpo que tem, independente da quantidade de quilos na balança, desde que esteja saudável. Ela, por exemplo, é uma adepta de atividade física que não objetiva a perda de peso.

"Mostrar que a mulher gorda é importante. Acho que quanto mais exponho essas questões, mostro que a mulher não é apenas um corpo, ela pode ser só uma mulher"
Ana Luiza Palhares
Blogueira, 23 anos

A meta da enfermeira Fernanda Martins Azzi de Carvalho, 33 anos, também não é um corpo idealizado como padrão. Ela buscou o exercício orientado na academia por um motivo especial: preparar a saúde para engravidar. “A atividade física me trouxe como retorno bem-estar e melhoria da alimentação, além de uma afirmação de me sentir preparada para assumir a maternidade”, afirma.

Quem acompanha Fernanda é o educador físico Philippe Matheus, um dos sócios da Workout Fitness, no bairro Nova Suíssa. Segundo ele, todo mundo deve fazer atividade física, em qualquer idade. “A pessoa pode reduzir colesterol, pressão arterial e estresse, melhorar a disposição, o sono e aumentar a serotonina e endorfina”, explica.

A enfermeira Fernanda Azzi buscou a atividade física em busca de melhoria da saúde para engravidar

A enfermeira Fernanda Azzi buscou a atividade física em busca de melhoria da saúde para engravidar

“Padrão é simplesmente incompreensível, pois como você vai pretender ser igual a outra mulher se você é única?”, questiona a advogada Carla Neves Carvalho

Sem pudor

Nos chás de lingerie que organiza, a empresária Grazielle Marchesotti, proprietária da Divina Store, vê aflorar, semanalmente, mulheres confiantes e seguras, despreocupadas em mostrar o corpo, seja ele magro, gordo, com ou sem celulites.

As peças da VL Lingerie têm design e cores desde o P ao GG, que representa 40% da fabricação

As peças da VL Lingerie têm design e cores desde o P ao GG, que representa 40% da fabricação

Ela expõe que as clientes têm perdido cada vez mais a vergonha de expor os corpos durante os eventos e fora deles. “Do tamanho pequeno ao plus size tenho opções de camisolas decotadas, espartilhos e lingeries bordadas. Nada daquilo de que em tamanhos grandes só têm peças básicas”, conta.

Quem também foge do “basicão” é a VL Lingerie, marca gerenciada por Rafaela Duarte. Metade da produção é de peças GG e com design diferenciado. “Quando você coloca cor, traz em evidência os seios, o bumbum. Hoje em dia, coloridos são 40% da venda da fábrica”. 

Nos chás de lingerie, Grazielle Marchesotti incentiva a autoestima feminina

Nos chás de lingerie, Grazielle Marchesotti incentiva a autoestima feminina e sugere relações apimentadas 

Helen Mirren

Helen Mirren, atriz

Nada de descuido

Assumir cabelos naturalmente brancos é mais do que uma escolha, demonstra autoconfiança. A premiada atriz Helen Mirren, de 72 anos, adotou o visual há anos e é símbolo de beleza e atitude.

Em BH, o Studio de Beleza Angels, no bairro Castelo, é especialista em cuidar das madeixas femininas. Segundo a proprietária, Léo Aguiar, o tratamento dos cabelos brancos envolve lavar com shampoo anti-resíduos e aplicar máscaras que auxiliam a dar a cor platinada aos fios