Mesa convidativa é um tempero a mais naquele almoço em casa com os amigos ou a família. Num jantar a dois, então, caprichar na escolha da louça e acertar nos arranjos de flores faz toda a diferença. Para quem não leva jeito com decoração ou não segue a linha “faça você mesmo”, a boa notícia é que uma busca rápida no Instagram pode salvar os planos. 

Em Belo Horizonte, o Lulu Cereja é um dos perfis mais conhecidos. Com quase 20 mil seguidores e mais de 5 mil publicações, a página ajuda quem quer se tornar um exímio “meseiro” – termo criado com o boom das mesas postas – inspirando e também comercializando os acessórios. 

Mesas Postas Lulu Cereja
Lulu Cereja: empresa de BH não só posta combinações exclusivas na conta do site de fotos como confecciona e vende todos os artigos publicados

Sócia-proprietária da marca, Elayne Nardy Nascimento é responsável pelo negócio ao lado de Eliana Coutinho de Morais. Ela conta que a ideia ganhou forma em 2012 e que o sucesso veio à tona mesmo no fim do ano seguinte, com a enxurrada de encomendas. 

Atualmente, parte das peças – sousplats, guardanapos, porta-guardanapos e jogos-americano – é mantida em estoque para facilitar o atendimento das clientes, maioria com idades entre 30 e 40 anos. “Além de usar em casa, muita gente procura para dar de presente”, comenta a empresária, que também criou um site

Novo ofício

Aproveitando a nova onda para criar um negócio lucrativo, mas ao mesmo tempo prazeroso, a engenheira Fernanda Pacheco, de 30 anos, abandonou a profissão para se dedicar aos trabalhos manuais. Atualmente, alimenta o perfil Mãos de Nanda com peças feitas por ela mesma.

Mesas Postas Mãos de Nanda
Mãos de Nanda: além de inspirar com composições para lá de criativas, perfil abre espaço para que a cliente tente sozinha e faça as próprias criações

“Sempre gostei muito de receber em casa. Uma vez, ganhei um sousplat que trocava a capa e tentei replicar a ideia. Presenteei amigas e elas acabaram encomendando depois”, conta, relembrando a origem do negócio, famoso na propaganda boca-a-boca. 

As vendas dos acessórios acontecem online, via WhatsApp ou pelo próprio Instagram. Para dar conta das entregas em algumas ocasiões, como Natal, a moça tem ajuda de uma costureira. 

Arquiteta com experiência em decoração de eventos infantis, Rachel Ramos, de BH, desmembrou o negócio há pouco mais de um ano e criou o Petit Home Decor – perfil no Instagram exclusivo sobre mesas postas. “Por cinco anos trabalhei com festas infantis, mas começaram a surgir demandas de mesas para jantares e almoços. Nessa época, sentia falta de acessórios bonitos e diferentes”, relembra. 

Mesas Postas Petit Home Decor

Petit Home Decor: composição simples é charmosa e delicada: porta-guardanapo de flor laranja faz toda a diferença combinado com aparelho de jantar neutro

Além de publicar fotos inspiradoras, ela também atua como table designer, presta consultoria sobre acessórios para ter em casa, e ministra workshops para grupos e empresas. Na rede social de fotos, o perfil dela contabiliza 14 mil seguidores. 

Blogueira e marido fizeram de hobby ‘profissão internacional’

Dificuldades de recém-casada, que viraram hobby, que viraram curso, que viraram profissão. Foi essa a trajetória da administradora-blogueira Juliana Santiago, de Belo Horizonte, que há pouco mais de quatro anos enveredou pelo universo das mesas postas. Mais do que publicar fotos inspiradoras nas redes sociais, ela ensina a arte de criar mesas de cair o queixo e cruza o oceano compartilhando o conhecimento.

Além dos cursos presenciais, nos quais ensina as melhores combinações entre louça e as “roupas” de mesa, a forma ideal de harmonizar os utensílios, e dá dicas de acessórios indispensáveis no dia a dia, ela dá o ar da graça também online. Estados Unidos, França, Finlândia e Japão são só alguns dos países que já “exportaram” clientes para a moça e o marido dela, sócio no empreendimento, o Vida de Casada.

Mesas Postas Juliana Santiago, do Vida de Casada
Ju Santiago, do Vida de Casada, compartilha conhecimentos por meio de cursos virtuais

“A mulher moderna tem seu lugar no mercado de trabalho, mas gosta de cuidar do lar. E a mesa posta é uma demonstração de carinho com quem a gente gosta e quer bem”, comenta Juliana, justificando o sucesso do negócio, sustentado pelo aumento no número de profissionais no segmento e de clientes interessadas em aprender sobre ele. 

O Vida foi um dos perfis que alavancaram o universo das mesas postas. Naquela época (meados de 2013), nem existia o termo meseira. Comecei a compartilhar o que estudava e buscar para mim mesma e vi que de forma leve era possível transformar os momentos à mesa e retomar a importância deles em casa”, acrescenta. 

Atualmente, Juliana e o marido, Lucas, se dedicam à elaboração de cursos presenciais e virtuais no Brasil e exterior. Na programação estão incluídos planejamento de eventos, organização da mesa, elaboração de um menu coerente e até como montar um enxoval inteligente sem gastar muito dinheiro. O casal está presente em todas as redes sociais, incluindo o Instagram, onde tem quase 200 mil seguidores. 

Veja galeria com outras imagens de lindas mesas sugeridas nos perfis do Instagram: