Mostrar a riqueza da moda mineira, em sua mais pura essência, e apresentar a complexidade do setor para além do fashionismo são as principais frentes trabalhadas em uma nova série de documentários para TV, que estreia no próximo dia 15, na Rede Minas.

O Modarte, projeto de iniciativa da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), nasceu de um desejo da faculdade de tratar um assunto que abordasse raízes mineiras ligadas à instituição, que tem uma forte conexão com as áreas do design, comunicação e artes.

“Inicialmente era um projeto tímido, de TV universitária, mas foi crescendo muito. É um meio em que as pessoas são muito engajadas e apaixonadas pelo que fazem”, conta a diretora-geral do programa e representante da Uemg no Conselho Gestor do Canal Universitário, Ana Paula Damasceno.

Referência no meio da produção audiovisual, Ana Paula também é docente das Faculdades Promove, parceira da TV Uemg no Modarte. É no laboratório de televisão da instituição de ensino que os oito episódios da primeira temporada da série estão sendo editados. “No Canal Universitário, em breve, o Promove terá um espaço na programação com conteúdo próprio”, adianta a professora.

“A moda é um setor que precisa desse cuidado e dessa atenção. E a moda mineira é uma vedete do Brasil”
Ana Paula Damasceno
Diretora-geral do Modarte e professora das Faculdades Promove

Articulação

Desde embrião, o Modarte pretendia trazer um retrato da moda mineira, articulando histórias e personagens do passado do setor no Estado, quem faz o presente e aquelas pessoas que já pensam o futuro para o segmento por aqui.

Para Ana Paula Damasceno, o conteúdo é muito rico e já há conversas em curso para uma segunda temporada de episódios. “Ouvimos gestores, quem está empreendendo no setor. Visitamos grandes nomes como Ronaldo Fraga, Victor Dzenk, Mary Arantes e Renato Loureiro. É um programa que vai mostrar Minas Gerais e dar orgulho em quem assistir”, observa.

A diretora-geral do Modarte destaca a parceria essencial com o Museu da Moda de Belo Horizonte, que nesta terça-feira (5) completará um ano de existência, justamente no dia do lançamento oficial da série de documentários, para a realização do programa.

O programa pretende mostrar que a moda envolve considerações amplas e complexas e que constitui um dos setores produtivos de maior valor artístico, cultural, material, imaterial e de rentabilidade do país

“A instituição e a diretora do museu, Marta Guerra, que também é curadora do Modarte, foram nos municiando com informações e indicações durante a produção”, revela Ana Paula Damasceno.

Dentre as temáticas levantadas nos episódios da série documentada estão novas tecnologias para a moda, ressignificação de valores, conscientização e sustentabilidade.

Ponto a Ponto

  • A série começa a ser exibida no dia 15 de dezembro, às 23h, na Rede Minas, com periodicidade semanal, como parte da programação especial de fim de ano da emissora de televisão;
  • A partir de fevereiro de 2018, a primeira temporada do Modarte será exibida nacionalmente pela TV Cultura, também com um capítulo por semana;
  • Após a rodada nacional, será a vez da TV Universitária (Canal 12 da NET) mostrar os oito episódios da série;
  • Cada capítulo do Modarte terá 60 minutos de duração;
  • Empreendedores jovens que inovam e apresentam perspectivas renovadoras para a moda mineira são personagens de alguns dos episódios;
  • Gestores do setor cultural e curadores de arte contribuem com análises e perspectivas para o setor, também;
  • O Modarte é coproduzido pela Secretaria Estadual de Cultura, por meio da Rede Minas de Televisão e da Rádio Inconfidência, e pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura e pelo Museu da Moda de Belo Horizonte.