“Bolinha”, “Choquinho”, “Gilete”, “Tiger Robocop”, “Aduguem”, “Roriúgue”, “Tchepe-Tchepe”, “Ru-rui” e “Perfect”. Só quem era moleque nos anos 1990 sabe o sentido desse emaranhado de coloquialismos e cacofonias. 

São os nomes populares e tentativas de reprodução dos golpes dos personagens de “Street Fighter II”, game de luta publicado em 1991 para fliperamas que se tornou uma febre ao redor do mundo, principalmente nas biroscas e botecos de bairro. 

O game, como o nome indica, é o segundo episódio da série criada em 1987 pela Capcom e ajudou a consolidar um gênero de games em que jogadores poderiam escolher um entre vários personagens e lutar contra a máquina ou contra outros jogadores. 

E para celebrar os 30 anos da franquia a Capcom acaba de lançar “Street Fighter 30th Anniversary Collection”, com versões para PC, PS4, Xbox One e Nintendo Switch. 

A coleção inclui nada menos que 12 games da série: “Street Fighter”, “Street Fighter II”, “Street Fighter II: Champion Edition”, “Street Fighter II: Hyper Fighting”, “Super Street Fighter II”, “Super Street Fighter II: Turbo”, “Street Fighter Alpha”, “Street Fighter Alpha 2”, “Street Fighter Alpha 3”, “Street Fighter III”, “Street Fighter III: 2nd Impact” e “Street Fighter III: Third Strike”.

É bem verdade que muitos são reedições com melhorias e acréscimos de personagens, mas mesmo assim é um barato, pois permite que jogadores bem mais jovens tenham a experiência de jogo daquela época, assim como também podem ver como a franquia evoluiu com o passar dos anos. 

Um dos pontos altos desse pacotão é poder jogar o episódio inaugural da série. O primeiro “Street Fighter” era um game muito diferente dos demais. O jogador só tem acesso aos personagens, Ryu e Ken e precisa enfrentar oponentes em sequência. 

A introdução de “Street Fighter II” trouxe mais opções aos jogadores e, devido ao grande sucesso, recebeu edições como “Champion Edition”, que liberava os chefes Balrog, M. Bison, Vega e Sagat como personagens jogáveis. Na sequência surgiu “Super Street Fighter II: The New Challengers” que acrescia ao plantel os lutadores Fei Long, Cammy, T.Hawk e Dee Jay. 

Daí para frente a franquia foi ganhando ainda mais personagens como Akuma, assim como a inclusão de lutadores do primeiro jogo como Bird e Adon, que se tornaram jogáveis. 

Para os veteranos, “Street Fighter 30th Anniversary Collection” é uma forma de compilar todos os games que fizeram parte da vida de uma geração num único pacote. O preço nas edições para consoles gira em torno de R$ 180, o que coloca cada título ao custo de R$ 15. 

Vale cada centavo!

Leia mais sobre Street Fighter no GameCoin