Quem não viveu o início dos anos 1990 talvez ignore as peripécias do então presidente da República, Fernando Collor de Mello, que aproveitou o peso da faixa presidencial para pilotar um monte de veículos, inclusive caças da Força Aérea Brasileira (FAB) e um submarino. Mas se essas e outras extravagâncias do morador da Casa da Dinda fazem parte da apagada memória dos brasileiros, “The Crew 2” permite aos jogadores pilotar máquinas insanas sem precisar dar “carteirada presidencial”.

O segundo episódio do game de corridas da Ubisoft acaba de chegar para PC, PS4 e Xbox One. E além da imensa lista de carros, motos, jipes e picapes, inclui aviões e lanchas que fazem dele um game com incontáveis desafios espalhados pelo mapa dos Estados Unidos. Isso tudo promete atrair jogadores que vão daqueles casuais dos jogos de corrida aos mais exigentes pela curiosidade de pilotar máquinas tão diferentes, mesmo sendo totalmente surreal.

Realismo é uma palavra inexistente em “The Crew 2”. Trata-se de um jogo em estilo “arcade” em que basta acelerar, frear e girar o volante para o sentido correto. O game coloca o jogador em provas citadinas em que carros como Porsche 911 GT3 RS saltam rampas e correm sobre telhados de edifícios. Picapes e jipões despencando de barrancos também são naturais e desafiam as leis da física. 

Pilote tudo
Mas o mais interessante são as provas de pilotagens de lanchas e aviões. Com um acervo mais modesto que os de automóveis e motocicletas, esses modais são os mais legais do game. Principalmente a pilotagem dos barcos, que nunca tiveram muito espaço na indústria de jogos.

Já os aviões trazem uma lembrança dos games de aviação que pipocavam na década de 1990, principalmente para computadores e que praticamente desapareceram. Atualmente sobrevivem basicamente em poucas missões de games de estilo “Mundo Aberto”, como “Grand Theft Auto V”. O mais bacana é que há máquinas modernas e antigas como o P-51 Mustang, da Segunda Guerra Mundial, que disputam provas do tipo Red Bull Air Race.

Visual
Por ser um game imenso, “The Crew 2” não conta com gráficos fotorrealistas como “Gran Turismo Sport” ou com as alternâncias climáticas de “Forza Motorsport 7” ou “Project CARS 2”. Mas nem por isso faz feio. O jogo oferece bons gráficos, comandos simples e uma física que só existe nos filmes de ação. É um game para quem gosta de descontrair sozinho ou em partidas em rede.

“The Crew 2” é um jogo caricato. Nele, o jogador assume o papel de um piloto que precisa se enfronhar em diversas tribos. O objetivo é vencer no máximo de modalidades para conseguir seguidores. Não deixa de ser uma espécie de crônica da vida “irreal” das redes sociais.

Nessa babel veículos motorizados, ficou faltando o submarino, aquele em que só o “Caçador de Marajás” conseguiu brincar de almirante.

Leia mais sobre games no GameCoin