Curtir o verão ostentando um corpo sarado e uma barriga literalmente negativa é sonho de consumo de muita gente. Mas recorrer a tratamentos estéticos ou até a cirurgia plástica para alcançar o abdômen perfeito nem sempre está ao alcance de todos. Popularizada nas redes sociais por famosas em recuperação da forma física no pós-parto, uma técnica espanhola vem se apresentando no Brasil como promessa democrática para o “tanquinho” dos sonhos.

LPF, da sigla Low Pressure Fitness, algo como ginástica de baixa pressão, no português, é uma combinação entre técnica hipopressiva, respirações do yoga e exercícios de Reeducação Postural Global (RPG). Embaixadora do método no Brasil, a educadora física Carol Lemes esclarece que a atividade não reduz o percentual de gordura, apenas reorganiza o corpo e, desta forma, enxuga medidas.

“O LPF diminui a pressão interna sobre a cavidade abdominal. Quando a pessoa solta ar, faz apneia, abre as costelas e traciona as vísceras, coloca os órgãos para cima, de onde nunca deveriam ter saído”, detalha a especialista em reeducação postural e biomecânica. 

Além de mudar a aparência do abdômen – reduzindo até 12 centímetros de cintura em apenas três meses –, a técnica reposiciona os órgãos internos e tonifica a musculatura abdominal até mesmo quando a pessoa está relaxada. “Por isso digo que é uma reprogramação corporal”, completa Carol Lemes. 

50 posturas

Com aulas divididas em níveis e realizadas duas vezes por semana, o LPF tem mais de 50 posturas, que variam quanto à posição do aluno (em pé, ereto ou curvado, sentado ou deitado), o tempo de apneia e o esforço muscular para manutenção da postura. 

Ao contrário do que se imagina ao ver as fotos dos treinos, a aspiração diafragmática – que gera o vácuo e, portanto, a barriga negativa – é o menos importante, garante Carol Lemes. “O método só vem para potencializar os efeitos da aspiração, logo, só traz benefício se o aluno estiver na postura correta”, esclarece.

Sem acompanhamento de um profissional ou orientação, o efeito pode ser, inclusive, contrário: aumentando a pressão arterial devido à respiração incorreta e uso de força ao invés de técnica. Além disso, o relaxamento abdominal inadequado pode levar ao aumento da pressão intra-abdominal, gerando diástase (afastamento dos músculos) e até flacidez. 

As aulas de LPF têm duração de 30 minutos e são realizadas em academias sempre por profissionais licenciados pelo LPF Brasil. Geralmente, acontecem duas a três vezes por semana e custam a partir de R$ 100. Além da prática coletiva, é recomendado que o aluno faça a “manutenção” do método em casa, diariamente, por cinco minutos. “Parece fácil, mas é um trabalho que age nas fibras vermelhas (lentas) dos músculos”, reforça.

O LPF ajuda a recuperar os músculos abdominais que se afastaram em decorrência da gestação (diástase), além de ser benéfico para dores na coluna e de fortificar o assoalho pélvico, aliviando os sintomas da incontinência urinária

Atividade vai além do ganho estético e ‘salva’ coluna 

Em Belo Horizonte, a técnica da barriga negativa vem fazendo sucesso não só entre quem busca harmonizar a forma corporal, mas entre quem deseja melhorar os desconfortos físicos ligados à postura. 

A médica Mariana Dias Cyrino Amaral, de 32 anos, por exemplo, procurou informações sobre o método por curiosidade, mas, em poucos meses, percebeu resultados que iam além da estética.

LPF Técnica da Barriga Negativa Mariana Dias Cyrino Amaral

Mariana Amaral enxugou 4 cm de circunferência abdominal em 8 meses de aula

“Achei muito interessante a proposta, pois encaixava exatamente em meus objetivos, tanto estéticos quanto relacionados à postura de ombros e da coluna. A respiração também era outra coisa que eu queria trabalhar. Percebi resultados muito rapidamente”, comemora. A moça ainda perdeu quatro centímetros de cintura em oito meses. 

Professor licenciado pelo LPF Brasil, o educador físico Felipe Ricardo, da Cia Athletica de BH, explica que os benefícios posturais têm relação direta com o fortalecimento da região do core (abdômen), bastante trabalhada na prática.

Complemento

“A técnica não substitui nenhuma atividade física, é um complemento. A pessoa não terá um consumo elevado de calorias nem impacto. Mas pode adotá-la como prática compensatória ou até como um tratamento”, pontua o profissional. 

O administrador Augusto Virgílio Silva Alves Carneiro, de 32 anos, que mede 1,91 metro e costuma passar boa parte do dia sentado, também percebeu uma melhora postural nos três primeiros meses de aula. “É difícil quantificar, mas sinto um conforto melhor mesmo após ficar muito tempo em pé. Com a prática, perdi o hábito de me apoiar nas coisas o tempo todo”, comenta. 

Além disso:

Nas redes sociais brasileiras, a técnica ganhou repercussão ao ser divulgada por famosas como a atriz Thaís Fersoza (foto abaixo), que aderiu à modalidade. Esposa do sertanejo Michel Teló, ela contou na conta pessoal que mantém no Instagram que a LPF a estava ajudando a recuperar o abdômen da gestação da primogênita, Melinda. Assim como a cantora, ela também teve um estiramento do músculo abdominal após o parto.

LPF Técnica da Barriga Negativa Thaís Fersoza

“Gente, dizem que até as Angels da Victoria’s Secret fazem. Achei top! Um dia posto o vídeo para vocês verem. É muito doido! Impressionante mesmo! Para mamães e para quem quiser dar uma afinada e ter todos os benefícios, procurem o Alexandre. Vale super a pena!”, detalhou na rede de divulgação de fotos, mencionando o professor particular.

Aprenda algumas posturas:

LPF Técnica da Barriga Negativa

 

 

Sente-se no chão, cruze as pernas na posição de índio, mantenha os braços flexionados e as mãos viradas para dentro tocando as coxas. Inspire abrindo as costelas. Solte o ar pela boca. Prenda a respiração e abra novamente as costelas fazendo a sucção do abdômen. Mantenha apneia por 3 a 5 segundos. Inspire e depois solte o ar. Repita três vezes. 

LPF Técnica da Barriga Negativa

Fique em pé, deixe os pés paralelos na largura dos quadris, semi-flexione os joelhos, mantenha o tronco inclinado a 45° e as mãos apoiadas nas coxas. Inspire abrindo as costelas. Solte o ar pela boca. Prenda a respiração e abra novamente as costelas fazendo a sucção do abdômen. Mantenha a apneia por 3 a 5 segundos. Inspire com força e solte o ar. Repita três vezes.

LPF Técnica da Barriga Negativa

Fique em pé com as pernas paralelas, coluna alinhada, ombros encaixados, cotovelos semi-flexionados e mãos viradas para dentro na altura dos quadris. Inspire abrindo as costelas. Solte o ar pela boca. Prenda a respiração e abra as costelas, “sugando” o abdômen. Mantenha a apneia por 3 a 5 segundos. Inspire e solte o ar. Repita três vezes.

 

 

 

 

 

Ficou animado e curioso para fazer uma aula? Clique aqui e saiba onde encontrar um professor.