Ao se retirar a Rocinha na manhã desta sexta-feira, 29, as Forças Armadas deixaram pendurados cartazes de agradecimento aos moradores, que diziam: "Sua colaboração foi e sempre será muito importante para o trabalho das forças de segurança. Agradecemos a sua compreensão, paciência e respeito. Estamos sempre prontos para preservar a paz! Juntos somos mais fortes! Obrigado".

Os militares começaram a ocupação no dia 22, em função do conflito armado entre traficantes de duas quadrilhas que disputam o controle da venda de drogas no morro. O objetivo era dar apoio às ações da Polícia Militar - enquanto os policiais agiam dentro da comunidade, os militares ficaram nos acessos, fazendo revistas e bloqueios.

A retirada começou na madrugada desta sexta-feira e será feita ao longo do dia, segundo o Ministério da Defesa. Nesta manhã, já não eram vistos militares na favela.