A Dior Saddle, bolsa de grife francesa que tem o formato de sela (saddle, em inglês), é a nova it-bag do momento e já virou queridinha das fashionistas de todo o mundo. Mas ela não é exatamente uma novidade: o modelo, que foi desfilado na apresentação de outono/inverno 2018 da marca, na verdade não é uma criação de Maria Grazia Chiuri, a estilista da Dior, e sim de John Galliano.

O designer britânico comandou a grife entre 1997 e 2001 e foi o inventor da bolsa que, na época, era hit entre as it-girls como Sarah Jessica Parker (e sua icônica personagem Carrie Bradshaw, de Sex & The City), Beyoncé e Mischa Barton.

"A Saddle é uma daquelas peças emblemáticas que sempre conseguem se manter contemporâneas", explica Maria Grazia para a Vogue America. "Também é dos códigos da história recente da marca."

O modelo é tão importante para a história da marca que na estreia do estilista Kim Jones na linha masculina da marca, em junho, ele apareceu em versões modernas pensadas para homens, como em mochilas, bolsas cruzadas e pochetes.

Existem dois modelos da nova Saddle: a normal e a mini, e podem ser em couro liso, ou com o icônico monograma da Dior ou as mais diferentes, com estampas coloridas e bordados de miçangas - mas sempre com as letras CD no final das alças.

As mais modernas estão usando a bolsa com alças avulsas, com bordados, franjas e pedrarias, outra tendência do momento. Elas estão em pré-venda nas butiques da marca, inclusive no Shopping Cidade Jardim, em São Paulo.

Como se o "hype" não fosse o bastante - já que fashionistas como Bella Hadid e Jessica Alba já estavam desfilando os seus modelos (novos ou vintage) por aí, agora ela foi consagrada queridinha do Instagram: no último final de semana, dezenas de influenciadoras do mundo todo (inclusive brasileiras, entre elas Camila Coutinho, Camila Coelho e Letícia Colin) ganharam a bolsa de presente da grife e compartilharam fotos com elas. Virou sucesso.