Uma quadrilha de caminhoneiros especializada na clonagem de cheques para aplicação de golpes em postos de combustíveis foi presa nesta quinta-feira, 25. Uma operação conjunta entre Ministério Público e Polícias Civil e Rodoviária Federal da Paraíba prendeu quatro pessoas e cumpriu seis mandados de busca e apreensão nesta manhã. De acordo com a PRF, os motoristas atuavam em vários Estados do País e a cópia dos cheques era feita em um escritório central, em São Paulo.

O esquema tinha como base cheques lícitos de empresas de transporte ou ainda de postos de combustíveis ("cheques-troco") recebidos pelos caminhoneiros. Em seguida, os cheques eram enviados à uma sede da quadrilha em São Paulo, responsável pelas clonagens. Os cheques falsos eram, então, utilizados em postos e outros estabelecimentos comerciais. Geralmente, o motorista utilizava um cheque clonado de valor superior ao da compra e ficava com o troco. Para não serem identificados, os criminosos também trocavam as placas originais dos caminhões por outras clonadas.

Antes da operação desta quinta, as investigações já tinham levado a prisão de outros 18 integrantes da quadrilha. Eles foram encontrados em Estados como Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Pernambuco e Paraná. Segundo o MP, os caminhoneiros serão acusados de formação de quadrilha, estelionato, falsidade ideológica e documental, adulteração de veículo e receptação. Somadas, as penas podem chegar a 21 anos de prisão.