Integrantes da Frente Brasil Popular, estudantes e moradores da cidade de São João del-Rei foram às ruas em ato pedindo a prisão de Aécio Neves e eleições diretas.O movimento teve início no fim da tarde de quinta-feira (18), quando os manifestantes se concentraram em frente ao Coreto 
Maestro João Cavalcanti e caminharam até o Solar dos Neves, casarão da família onde morou o ex-presidente Tancredo Neves, avô do ex-senador Aécio Neves.

Em frente ao imóvel, um dos principais pontos turísticos da cidade localizado no Centro Histórico, um boneco do senador Aécio Neves foi queimado 
em meio a gritos de protesto e indignação.

aécio neves boneco

Segundo a Vertente Agência de Notícia, Luan Ariel, um dos organizadores da Frente Brasil Popular de São João del-Rei e integrante do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, Sind-Ute, disse que as manifestações não devem parar até que sejam realizadas novas eleições diretas. “Não adianta nada tirar o Temer para o Rodrigo Maia assumir. O povo tem que tomar de volta seu direito de decisão sobre o futuro do país”.

protesto SJDR

Em gravação feita pelo dono da JBS, um dos maiores frigoríficos do Brasil, o ex-senador Aécio Neves, foi gravado pedindo R$2milhões com a justificativa de que precisava do dinheiro para sua defesa na operação “Lava Jato”. Quem recebeu o dinheiro foi seu primo, Frederico Pacheco de Medeiros, um dos coordenadores da campanha do tucano para a presidência em 2014 e ex-diretor da CEMIG, nomeado pelo parlamentar quando era governador do estado (período de 2003 a 2010).  

Leia mais: 

Grampo revela que senador Aécio Neves pediu R$ 2 milhões a dono da JBS

Temer e Aécio serão investigados por três crimes no Supremo