#POSTHD Conteúdo Patrocinado

Os cheiros e paladares da cozinha mineira, já reconhecidos nacionalmente, vão ganhar um endereço próprio em Belo Horizonte. Para que a gastronomia de Minas consiga “laçar” ainda inda mais o turista pelo estômago, o governo estadual planeja colocar em funcionamento a Casa da Gastronomia Mineira – Espaço Mineiraria, uma das iniciativas do programa +Gastronomia.

O casarão que já sediou uma delegacia fica no Santo Agostinho, no complexo da Estação da Cultura Presidente Itamar Franco. Atualmente, estão sendo finalizados trabalhos de restauração e reforma. A inauguração deve ser ainda no segundo semestre deste ano.

No local funcionará uma espécie de showroom da gastronomia mineira, com eventos para troca de experiências, encontros de chefs de cozinha, museu referenciando os aspectos variados das iguarias típicas do estado, palestras, entre outros. Um importante foco da proposta é movimentar a economia, com a geração de emprego e renda, desenvolvimento econômico, atração de turistas e investimentos.

“A gente compreende que a Mineiraria não pode ser tão estática, tem que ser itinerante. Já foi para São Paulo, no Congresso da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), e também vai numa comitiva liderada pelo Indi para a Alemanha, na maior feira de alimentos do mundo”, revela a diretora de Fomento à Indústria Criativa da Codemig, Fernanda Machado.

Ela enfatiza que a proposta potencializa todos os parceiros do Estado, e a Codemig é mais um ente integrante do programa.
“O +Gastronomia é coordenado pela Secretaria de Turismo, e a Codemig é participante, dentro da área de fomento da indústria criativa que apoia a gastronomia mineira. É uma iniciativa da qual a gente é muito feliz de fazer parte, e engloba diversos setores, desde a agricultura familiar até os chefs renomados”, explica.


A Codemig passou a investir fortemente na gastronomia mineira em 2015, com festivais em parcerias com outros órgãos do estado, para estimular, profissionalizar ainda mais o setor e divulgá-lo no país e internacionalmente

 

Para Fernanda, a gastronomia mineira é ícone, e essas políticas públicas têm o objetivo de fazer com que ela seja uma grande alavanca de atração de turistas para o estado. “A gastronomia deixa de ser acessório para ser protagonista”, argumenta.

Uma das ações que mostram como será a gestão da Mineiraria é o Conselho Curador que foi formado, com integrantes do poder público, da sociedade civil e da iniciativa privada.

O objetivo é que a gastronomia mineira ganhe cada vez mais força e se consolide como um ativo reconhecido nacional e internacionalmente.