Sossego para os pais que não têm onde deixar os filhos durante o recesso escolar, as colônias de férias são um ótimo negócio. Além de incrementar o faturamento em meses com menor demanda, o serviço ajuda empresários a fidelizar novos clientes e atraí-los para outros períodos do ano.

Na Alipepê Kids Club, no Padre Eustáquio, que oferece aulas de reforço no período escolar, a colônia de férias em janeiro rende 50% a mais que em um mês comum para a proprietária Cecília Braga. “Ajuda bastante as famílias, pois muitos pais têm férias em épocas diferentes. E para nós o dinheiro entra mais fácil”, diz ela, que contratou dois recreadores para se juntarem aos três titulares da casa.

A diretora do Unique Espaço Pedagógico, no Buritis, Paula Rêgo, empregou cinco funcionários para a temporada de férias. “Grande parte dos alunos que chegam para a colônia acabam voltando”, diz ela, que prefere não citar números sobre o faturamento. As diárias em janeiro variam entre R$ 45 e R$ 120. As atividades vão até 2 de fevereiro, para crianças até 11 anos.

Na Casa Idea – Instituto de Descoberta Infantil Artística, no Carmo, a colônia de férias existe há uma década. “Quando começamos, havia poucas opções em BH. Agora, com a concorrência, temos que tentar inovar”, afirma a proprietária Ana Bandeira, que sempre incorpora temas sobre o mundo da cultura na recreação. A colônia começa em 15 deste mês. Os valores vão de R$ 65 (diária) a R$ 610 (duas semanas).

Fidelização

A concorrência vai além dos espaços dedicados ao lazer. Na escola de programação Buddys, com 12 filiais em Belo Horizonte, os pais podem escolher, por valores entre R$ 210 e R$ 400, cursos como de youtuber e iniciação em programação e desenvolvimento de games para os filhos. “As colônias dão uma receita de R$ 10 mil a R$ 15 mil por unidade, cerca de 40% do faturamento mensal”, diz o CEO da Buddys, Marlon Wanderllich.

O serviço também serve para captar novos alunos: quem vai na colônia de férias tem descontos nos cursos regulares. “A expectativa é que 30% deles virem alunos no resto do ano”, projeta o empresário.

No Clube do Pônei, na Pampulha, metade dos matriculados na colônia de férias de 2017 ficaram para o resto do ano.
“Nosso objetivo maior é transformar a criança que chega para a colônia de férias em aluno”, diz o proprietário Antônio Augusto Figueiredo. Lá, crianças de 5 a 12 anos vivenciam o dia a dia de um pônei em diversas atividades, por valores que variam entre R$ 150 e R$ 700.

A academia Bodytech também aposta na conquista de novos clientes. Na colônia de férias, que custa entre R$ 80 e R$ 470 para não sócios, cerca de 70% dos matriculados são de fora. “Eles ganham um passe livre para frequentar todas as atividades na academia durante uma semana”, conta a coordenadora Kids da unidade Savassi, Ticiana Iyomassa. Passada a temporada de diversão, entre 15% a 20% das crianças viram alunos.

A economista Simone Sampaio, que matriculou o filho Rafael, 11, na colônia da Bodytech, garante que o serviço é mais vantajoso que um passeio de férias no shopping. “Com lanche, cinema, pipoca e estacionamento, a conta já passaria de R$ 50”, calcula.


Serviço:

Clube do Pônei (Pampulha): de 16/jan a 2/fev. Vivenciar o dia a dia de um pônei, participar de gincanas e oficinas. De R$ 150 (diária, meio período) a R$ 700 (integral semanal). Para crianças dos 5 aos 12 anos.

Buddys (12 unidades em toda BH): de 15 a 26/jan. Cursos de youtuber, introdução à programação, games, jovem cientista e Minecraft. De R$ 210 (mais de 9 anos) a R$ 400 (de 5 a 8 anos). Para crianças e adolescentes, dos 5 aos 14 anos.

Alipepê Kids Club (Padre Eustáquio): até 31/jan. Gincanas, brincadeiras e oficinas diversas. De R$ 250 (uma semana, meio período) a R$ 380 (duas semanas, integral). Para crianças dos 2 aos 12 anos.

Bodytech (Savassi e Belvedere): de 08 a 19/jan, na Savassi, e de 22 a 26/jan, no Belvedere. De R$ 80 (diária) a R$ 470 (pacote de duas semanas para não sócios). Para crianças dos 4 aos 11 (Savassi) e dos 4 aos 9 (Belvedere).

Museu dos Brinquedos (Funcionários): de 22 a 26/jan. Atividades e programação relacionada ao mundo das viagens. De R$ 65 (dia) a R$ 280 (semana), sem lanche incluído. Para crianças acima dos 3 anos.