Com produção anual na casa das 7 mil unidades e previsão de chegar a 10 mil, muita gente passou a ter uma Ferrari na garagem. Numa escala de produção global, em que se venderam 94 milhões de unidades no ano passado, a produção da Ferrari é uma migalha. Mas, sejamos sinceros: quem compra uma Ferrari não gosta de ver outra igual estacionada na garagem do vizinho. 

E se o amigo leitor é daqueles que exigem o máximo de exclusividade, pode ir até Maranello solicitar uma pequena audiência com a diretoria da marca e encomendar um modelo exclusivo. 

Foi o que o “deus da guitarra” Eric Clapton fez, assim como um conhecido colecionador japonês. Eles encomendaram suas Ferraris de apenas uma unidade. Recentemente, mais um seleto comprador encomendou modelo único, batizado de SP38. Mas, para isso, é bom lembrar que o amigo precisa ser um comprador “especial” da marca, daqueles que têm muitas outras Ferraris na garagem, como Clapton.

Apresentada no Concorso d’Eleganza Villa d’Este, na Itália, que aconteceu na semana passada, a SP38 foi construída sobre a base da 488 GTB, que é equipada com motor V8 biturbo 3.9, montado sobre o eixo traseiro, e que entrega nada menos que 670 cv e 77 mkgf de torque. No modelo padrão, a unidade garante aceleração de 0 a 100 km/h, abaixo dos 3 segundos.

Desenho único
A SP38 impressiona pelo estilo. O desenho dessa Ferrari tem como principal destaque o capô traseiro com persianas, ao contrário do para-brisas traseiro que exibe o propulsor de cabeçotes pintados de vermelho. Segundo os projetistas da marca, a inspiração para a seção posterior do bólido veio da lendária F40.

Na parte frontal, a SP38 adota faróis afilados e montados em posição horizontal, ao contrário de todos os modelos de Maranello que atualmente utilizam “olhos” verticais que avançam pelo capô. 

Na lateral ela mescla elementos em preto na parte inferior, o que lhe confere um ar nostálgico. Mas chama a atenção a remoção da entrada de ar a frente do para-lamas traseiro. A solução encontrada para alimentar os coletores de ar foi direcionar as entradas ao lado das janelas espia. 

E quem é o dono? De acordo com a Ferrari, trata-se de um cliente “muito dedicado”. Então tá!