Criado para oferecer mais conforto e segurança para mulheres e crianças desacompanhadas, o FemiTaxi - disponível para iOS e Android – registrou crescimento de 25% no número de chamadas em Belo Horizonte no mês de abril, na comparação com março. O app recebeu investimentos de R$ 400 mil para ser chegar ao mercado.
 
O serviço reúne cerca de 100 táxis em Belo Horizonte, todos dirigidos por mulheres. Uma função no aplicativo permite que pais monitorem os filhos ao vivo durante o trajeto, via YouTube, pela câmera de celular da taxista.

Além disso, é possível acompanhar, em tempo real, a posição do veículo por um mapa. As profissionais que prestam o serviço de acompanhamento de crianças passaram por testes de avaliação de bom relacionamento com com o público infantil.

De acordo com Charles-Henry Calfat, idealizador e CEO do FemiTaxi, a empresa também verificou aumento na fidelização das usuárias na capital mineira. "Nossas clientes mais fiéis utilizam o serviço em média de 20 a 30 vezes por mês", diz.

Atualmente, o FemiTaxi conta com mais de seis mil usuárias em Belo Horizonte. Além de BH, o app opera em São Paulo e pretende iniciar operação no Rio de Janeiro até o final do mês. A internacionalização também está nos planos do CEO. Ele pretende levar o aplicativo para Buenos Aires, na Argentina, e Santiago, no Chile.