Primeira testemunha arrolada pelo Ministério Público Federal, o delegado Wagner Pinto afirmou nesta quarta-feira dia (4) que um veículo da mulher do ex-prefeito de Unaí Antério Mânica foi utilizado na Chacina de Unaí.

Segundo Wagner Pinto, que participou do início das investigações, um Fiat Marea de cor escura foi usado pelos executores na véspera do crime.

No dia 27 de julho de 2004, o veículo estava sendo guiado pelo pistoleiro Willian Gomes de Miranda que, por sua vez, acompanhava uma pick-up com o cerealista José Alves de Castro, condenado na semana passada a 96 anos prisão.

Nessa hora, segundo o delegado, José Alves mandou dar prosseguimento às execuções. O júri foi formado por seis mulheres e um homem.