Poucas horas antes do presidente Michel Temer sancionar a Reforma Trabalhista, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, usou sua conta no Twitter para comentar, pela primeira vez, a aprovação pelo Senado das mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Para ele, o mercado de trabalho ficará "menos engessado", o que permitirá ao País produzir mais com maiores chances de criação de empregos.

"O governo sanciona nesta quinta-feira (13), a Reforma Trabalhista, que fará o Brasil ter uma legislação moderna e atual para as relações de trabalho. Esta nova era nas relações de trabalho garantirá maior produtividade e criará maiores oportunidades de emprego", afirmou o ministro na rede social.

Meirelles disse ainda que a Reforma Trabalhista mostra que o País está no caminho certo para a retomada do crescimento. "O Brasil está saindo de sua maior recessão, a inflação caiu e, agora, com as novas regras trabalhistas, damos um passo para gerar empregos", concluiu.

A cerimônia para a sanção da chamada Lei de Modernização da Legislação Trabalhista está marcada para às 15h, no Palácio do Planalto.