Pré-candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes classificou o  possível adversário Jair Bolsonaro (PSL) como um boçal. Em Minas Gerais para um almoço com empresários, ele disse  acreditar que os brasileiros não darão fôlego à empreitada de Bolsonaro, que alcançou 17% das intenções de voto na última pesquisa Datafolha, liderando o cenário em que Lula fica de fora.

Conforme Ciro, quando a campanha começar, com debates, propostas e comparações entre os postulantes, o adversário não se sustentará. “Não consigo visualizar (Bolsonaro na liderança, após a campanha) pelo extenso despreparo, quando não a extensa boçalidade de um candidato com as características dele”, afirmou.

Já o ex-ministro Joaquim Barbosa (PSB), na análise de Ciro, tem a pré-candidatura similar à de Luciano Huck. “Porque é um perfil de uma pessoa inorgânica na política, aparentemente ligado ao combate a corrupção, que são valores superficiais”, justificou.

Em Minas, o presidenciável do PDT disse torcer pelo ex-prefeito Marcio Lacerda (PSB) e pelo governador Fernando Pimentel (PT), ambos pré-candidatos.