Empresário experiente em franquias, Henrique Mol, 32 anos, resolveu apostar no ramo gastronômico. Há dois anos, abriu uma pizzaria delivery, com investimentos de R$ 1,5 milhão para a formatação inicial do negócio. Atualmente com quatro lojas da Fórmula em Belo Horizonte, a expectativa é abrir outras cinco nos próximos dois meses. 

Juntas, as nove pizzarias vão atender quase todas as regiões da capital mineira, com exceção do Barreiro. A proposta é levar a rede para boa parte d o país. Segundo Henrique Mol, a rede tem capacidade para distribuir o produto em mais 100 cidades. 

Essa é a terceira rede de franquias que Henrique Mol implanta. Ele já é dono das empresas Encontre sua Viagem, com mais de 500 franqueados, destinada a montagem de pacotes em sistema home-office ou lojas físicas, e da Bidon, corretora de seguros. 
O empresário prevê que a marca mais recente, a Fórmula Pizzaria, tenha 30 unidades até o fim do ano. 
Para atender à demanda crescente foram investidos mais R$ 1,3 milhão de reais em um galpão que abriga os sistemas de call center e a fabricação de massas, molhos e recheios. 

“A proposta é deixar tudo montado para o investidor. No galpão, recebemos os pedidos e os direcionamos para as lojas. Também enviamos todos os insumos aos franqueados”, explica Henrique Mol. 

Para adquirir uma unidade da Fórmula, é necessário investir cerca de R$ 115 mil, com previsão de retorno entre 24 e 36 meses. A unidade pode gerar faturamento médio mensal de R$ 70 mil, de acordo com as contas do fundador da rede, que mantém uma loja própria na capital mineira.

Disputado

A concorrência em pizzarias em todo o Brasil é alta, principalmente por ser o tipo de alimento que possui enorme fatia do setor de alimentação em residências, o delivery. 

De acordo com a EDC, consultoria especializada em alimentação fora do lar, a região Sudeste é responsável por 58% do mercado nacional de pizzas. 
Atualmente, existem mais de 50 mil pizzarias no Brasil, entre estabelecimentos formais e informais. Metade delas, segundo o Sebrae, fica no estado de São Paulo, seguido por Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Bahia.
Henrique Mol afirma que a ideia de investir no ramo da alimentação surgiu em parceria com um amigo de infância, mais ligado ao ramo da gastronomia. 

“A primeira unidade foi montada no bairro Castelo (região da Pampulha). De lá partiram as experimentações para nosso modelo de negócio ideal”, diz o empresário.

Novas lojas terão espaço com mesas e irão funcionar no sistema ‘sirva você mesmo’

Uma das propostas da Fórmula Pizzaria é o baixo investimento em mão de obra. Para cada unidade são necessários apenas três funci0nários, sendo dois piz-zaiolos e um atendente. 

O sistema de franquia foi pensado para investidores que não estarão no dia a dia na empresa. Os processos da operação são alinhados e definidos, gerando dependência mínima ao franqueado.

Dentro dessa proposta, atualmente nenhuma loja conta com local para que o cliente consuma o produto dentro do estabelecimento. Porém, das cinco unidades com previsão de abertura nos próximos dois meses, duas terão um espaço com mesas e cadeiras para os clientes. 
“Queremos testar a possibilidade de lojas maiores. 

Hoje, a franquia precisa de um espaço de 50 metros quadrados para ser aberta. As novas unidades são de 80 metros quadrados”, diz Henrique Mol, fundador da Fórmula Pizzaria. 
As novas unidades vão funcionar no sistema “sirva você mesmo”, em que o consumidor retira o produto no balcão e leva para a mesa. “Não haverá garçons para atendimento”, descreve o empresário. 

As unidades da Fórmula oferecem pizzas e calzone com mais de 40 sabores diferenciados. “A intenção da marca é, em cinco anos, ser uma das maiores redes do Brasil”, afirma.