#POSTHD Conteúdo Patrocinado

Ver os filhos doentes, internados no hospital, não é fácil para os pais. Sensível a esse tipo de situação, o pediatra Rui Miranda Filho montou, em Belo Horizonte, a Pedilar, uma clínica que oferece tratamento pediátrico em casa. 

A ideia nasceu de uma necessidade própria. Há 26 anos, o médico precisou de um atendimento especial para a filha, que havia acabado de nascer. Optou por oferecer esses cuidados em casa, ao invés de deixá-la no hospital. Alguns anos depois, a experiência deu origem a um negócio, que já atendeu a centenas de bebês e crianças desde 1999.

“Quando minha filha nasceu e teve que fazer fototerapia, queria dar um jeito de trazê-la para casa. Depois disso, vi que era uma coisa boa sair do hospital e poder fazer fototerapia em casa, aí comecei a atender consultas em domicílio”, explica o pediatra, que é o diretor-presidente da clínica.

Ele teve a ideia de juntar a experiência aos pedidos recebidos e montou a Pedilar. “Percebi que houve um aumento muito grande da demanda do atendimento domiciliar, porque tem muita gente que prefere, e a sociedade está pedindo. É muito melhor para todo mundo, para a família e para o paciente, ser atendido em casa. O risco de infecção é menor e a afetividade é maior”, enfatiza.

Dentre os tratamentos destacam-se a fototerapia para bebês com icterícia, a internação domiciliar e o gerenciamento de casos pediátricos, dentre outros, como a administração de medicamentos.

De acordo com Rui Miranda Filho, o atendimento em casa tem um custo bem menor do que se os mesmos procedimentos fossem realizados em hospitais.

“O custo diário do CTI pediátrico num hospital é de R$ 1.500 a R$ 2.000. O CTI em casa custa em torno de R$ 1.000”, argumenta.

O médico destaca que a maior demanda é de pacientes com doenças neuromusculares, situação em que a criança tem necessidade de uma assistência respiratória, por exemplo, e precisa de ventiladores.

Estrutura

Para que uma casa receba o atendimento do Pedilar é preciso uma estrutura mínima. “Tem que ter energia elétrica, ventilação, espaço para ficarmos, tem que ter acomodação para a técnica de enfermagem e acesso a ambulâncias”, exemplifica.

Além do acompanhamento ininterrupto de técnicos de enfermagem, o paciente é monitorado 24 horas por dia por um médico de plantão. Caso ocorra algum problema, ele é acionado e avalia a necessidade de recorrer a um atendimento hospitalar.

Treinamento

A sede da Pedilar, no bairro Colégio Batista, em Belo Horizonte, tem todos os equipamentos necessários e uma ampla farmácia, além de contar com um centro de treinamento para enfermeiros e para os cuidadores, que muitas vezes são familiares das crianças.

Atualmente a empresa dispõe de quase 200 técnicos de enfermagem, sete pediatras e serviços terceirizados de fonoaudiologia, fisioterapia, terapia ocupacional e psicólogo.

Serviço:
Pedilar
Endereço: Rua Varginha, 541, Colégio Batista
Telefone: (31) 3273-2020
Site: pedilar.com.br