Considerado o maior evento da raça, a 37ª edição da Exposição Nacional do Cavalo Campolina terá a solenidade oficial de abertura nesta terça, às 17h, no Parque da Gameleira, região Oeste da capital. Ontem tiveram início os primeiros concursos da raça. A cerimônia de abertura deverá contar com a presença do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, e do secretário de Estado da Casa Civil, Marco Antônio Rezende Teixeira, que irá representar o governador Fernando Pimentel.

Este ano, o evento continuará com as ações sociais patrocinadas pela Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Campolina (ABCCCampolina). Ônibus especiais transportarão crianças de várias entidades que participarão de atividades ao longo da exposição. A expectativa é a de que pelo menos mil crianças possam acompanhar os desfiles, visitar os haras e aproveitar o Espaço Kids – um galpão especialmente montado com atrações infantis, como touro mecânico, cama elástica, apresentações teatrais, shows de mágica e uma minifazenda com pôneis e outros animais.

“A ação é uma homenagem especial na Semana da Criança. Todos receberão lanches e um brinde da entidade”, informa o presidente da ABCCCampolina, Jorge Salum. Ele acrescenta que durante o evento também serão arrecadados livros. Trata-se do projeto “O livro acolhe, abriga e ensina”, realizado em parceria com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra).

“Daremos prioridade à distribuição destes livros na área rural, em especial regiões mais carentes, como o Vale do Jequitinhonha”, diz Salum.

Negócios

A expectativa dos organizadores é a de que cerca de 20 mil pessoas visitem a exposição, que vai até o próximo sábado. A estimativa é de geração de negócios de R$ 5 milhões, contra os R$ 4 milhões registrados na exposição do ano passado. Serão apresentados 620 animais. Na edição de 2016, foram 450. Estão previstos, ainda, dois leilões voltados para o mercado de alta qualidade.

“Um cavalo Campolina tem um valor muito bom no mercado e os preços variam de R$ 5 mil a R$ 1 milhão”, avalia o presidente da ABCCCampolina.

A entidade conta com 1.400 associados em todas as regiões do país, mas, principalmente, nas regiões Nordeste e Sudeste. Pelo menos 70 mil animais são registrados em todo o país. A raça é genuinamente mineira e surgiu em 1870, na cidade de Entre Rios de Minas, na região Central.