Depois de seis anos já era hora de a Mercedes-Benz Classe A mudar de pele. A nova geração do hatch da Estrela de Três Pontas acaba de ser revelada e será uma das atrações da marca no Salão de Genebra, que acontece em março. Apesar de a silhueta manter as principais linhas da geração passada, a Merça ficou mais invocada, com os olhos do estudo Concept A Sedan e vincos mais retilíneos.
 
No entanto, o que faz dessa Mercedes um carro surpreendente é sua tecnologia embarcada. Além de sistema de condução semi-autônoma que agrega diversas tecnologias com controle adaptativo de cruzeiro (ACC), monitor de faixa, assistente de troca de faixa, frenagem emergencial, assim como o módulo Pre-Safe Plus, que é capaz de identificar a eminência de uma colisão traseira e acionar os freios para evitar engavetamento, o compacto também é curioso.
 
Isso mesmo, o novo Classe A é equipado com sistema de inteligência artificial MBUX, sigla para Mercedes-Benz User Experience. O nome pomposo corresponde a um sistema capaz de reconhecer comandos de voz e aprender a interpretar o que o motorista diz ao carro. 
 
Wide Screen
Outra novidade é a adoção do quadro de instrumentos digital integrado por uma mesma moldura ao módulo de entretenimento e navegação. São duas telas de 10,25 polegadas, que ocupam quase a metade do painel e agregam todas as informações de leitura do hatch. Para acessar os comandos há uma superfície sensível ao toque, como o touch pad de um notebook, no console central junto à alavanca eletrônica da transmissão.
 
Motores
A nova geração da Mercedes Classe A aposenta a popular unidade turbo 1.6 de 156 cv e aposta num novo motor 1.3 de 163 cv e 25,5 mkgf (fornecido pela Renault-Nissan) que passa a equipar a versão A200. Já a A250 manteve a unidade 2.0 turbo, mas teve a potência reajustada de 211 para 224 cv e torque de 35,7 mkgf. 
 
E, por fim, o modelo ainda receberá (no mercado europeu) uma versão diesel 1.5 de 116 cv e 26,5 mkgf de torque, que equipará a versão A180D. A transmissão que equipará todas as unidades será a caixa 7G-DTC automatizada de sete marchas e dupla embreagem. Com fabricação na Alemanha, Hungria, Finlândia, China e no México, deverá ser importada para cá até o fim do ano.