O ator Felipe Titto publicou um desabafo em seu perfil no Instagram para esclarecer o motivo de sua não participação no polêmico clipe da música "Me Solta", de Nego do Borel.

"Foi dito que eu tinha confirmado minha presença no clipe, mas furei de última hora quando descobri que teria que beijar o Nego no clipe. Isso é mentira, não aconteceu. O Nego é muito meu amigo, meu parceiraço. Ele me chamou, de fato, pra fazer esse clipe, mas desde o início a gente teve alguns pontos específicos", contou.

Nos vídeos, Felipe se refere a uma nota publicada pelo colunista Leo Dias, na qual, segundo ele, constaria que teria desistido do trabalho após saber que faria uma cena com um beijo gay.

"Quando ele me disse que tinha um beijo, que em determinado momento eu seria um personagem que beijaria ele, o que foi questionado foi o seguinte: 'Nego, pra mim não tem problema nenhum, sou ator. Acho que dentro do contexto a gente faz, mas o quão gratuito seria ou não esse beijo?", explica.

Em seguida, complementa: "Porque é o seguinte, isso contextualizado é muito legal. Mas de uma forma gratuita, não sei. Esse foi o único debate entre eu e o Nego. Foi isso. (...) Que classe a gente vai representar? O que a gente tá representando? Quem a gente tá defendendo?"

"Quando ele me deu a data da gravação, porque tinha vários bailarinos e equipe envolvidos, falei 'P***, Nego, nessa data especificamente eu não posso, porque vou estar em Miami, gravando e fotografando uma campanha", afirmou Felipe.

O ator ainda ressaltou que, por também ser empresário e ter uma produtora, "jamais" teria uma atitude do tipo, justamente por saber a quantidade de profissionais envolvidos na gravação de um clipe, e negou as acusações de que seria "irresponsável" e "homofóbico".