A produção de um dos próximos filmes da saga Star Wars no cinema acaba de sofrer um baque. A Lucasfilm confirmou nesta quarta-feira (21), que o longa, que será focado no personagem Han Solo, não irá mais contar com os diretores Phil Lord e Chris Miller.

A partida dos diretores se dá por divergência criativa com a própria Lucasfilm, produtora fundada por George Lucas e que hoje é de propriedade da Disney. Em um comunicado, publicado pela Entertaiment Weekly, a companhia, porém, afirma que a data de lançamento, prevista para maio de 2018, não será alterada.

"Phil Lord e Christopher Miller são cineastas talentosos, que montaram uma equipe incrível , mas ficou claro que nós temos visões diferentes sobre o filme", afirmou Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm. "Nós decidimos ir por caminhos diferentes. Um novo diretor será anunciado em breve."

Responsáveis por longas como Uma Aventura Lego, Phil Lord e Christopher Miller também se manifestaram. "Infelizmente, nossa visão e nosso processo não estavam alinhados com os nossos parceiros nesse processo", disseram em comunicado. "Nós normalmente não somos fãs da frase 'diferenças criativas', mas para variar esse clichê é uma verdade."

Segundo a publicação EW, a produção do filme já estava em andamento. No longa, Alden Ehrenreich irá viver a versão jovem do personagem Han Solo, imortalizado por Harrison Ford, enquanto Donald Glover será o jovem Lando Calrissian, que apareceu em O Império Contra-Ataca vivido por Billy Dee Williams.

Ainda de acordo com a publicação, há pouco tempo um outro filme baseado em Star Wars, supostamente sobre Boba Fett, que ainda está em fase inicial de pré-produção, também perdeu o seu diretor, que seria Josh Trank (Quarteto Fantástico).