Quem assistiu “Mad Max”, que levante o dedo! Se não assistiu, trate de tomar vergonha e vá assistir hoje mesmo. E não vale aquela porcaria de 2014, tem que ser o original, de 1979. Se o amigo, assistiu sabe que o V8 Interceptor é tão importante para a trama quanto o policial Max Rockatansky, personagem que levou Mel Gibson ao estrelato. 

No entanto, aquele carro preto nervoso, com um imenso “blower” acima do capô não nasceu com aquele nome, e nem com aquela carranca. Na verdade trata-se de um Ford Falcon GT 351, uma versão esportiva do modelo australiano lançado em 1973. Para quem não sabe, a linha Falcon foi fabricada (na configuração sedã) até outubro de 2016, quando a marca encerrou suas operações no país dos cangurus.

No filme, o V8 Interceptor era um carro desenvolvido para a patrulha policial que perseguia gangues de motoqueiros. E graças ao motor envenenado de 600 cv (conforme a película), Max varreu a bandidagem das rodovias. 

No entanto o Falcon GT 351 original era equipado com V8 5.8 de 300 cv, nas versões sedã e cupê. Os faróis eram duplos e redondos e ficavam a mostra, ao contrário do bólido do filme, que recorria a um kit personalizado com faróis retangulares e grade escondidos por uma moldura que alongava a seção frontal do modelo, como no Dodge Charger Daytona.

O mais interessante é que esse acessório era fabricado por um antigo engenheiro da Ford que personalizava carros nos anos 1970 e quando a produção do filme adquiriu o Falcon para as filmagens, ele já estava com a frente remodelada, o que acabou reforçando o visual do carro junto com o coletor do compressor sobre o capô, assim como os escapes laterais. Clássico!