O brasileiro Carlos Ghosn é o homem forte da Aliança Renault-Nissan, responsável por reestruturar as duas marcas. Certa vez disse que o GT-R só teria uma nova geração se houvesse mercado para justificar o investimento em seu desenvolvimento. Depois surgiram rumores de que chegaria em 2020 e seria híbrido. Se os executivos da Nissan já conseguiram chegar a uma fórmula que satisfaça o chefe, ainda não sabemos, mas o presente de aniversário do Godzilla já esta pronto.

A Nissan e o estúdio italiano Italdesign se uniram para criar o Nissan GT-R50 by Italdesign Concept. Trata-se de uma edição comemorativa. Lançado em 1969, até 2007 era restrito ao mercado japonês, o que fez dele um carro misterioso e que rendia artigos inflamados de publicações norte-americanas que enviavam repórteres até o Japão para avaliá-lo. 

Nissan GT-R50

Nos anos 1990, o Skyline GT-R se tornou um ícone da cultura popular. Passou a ser figurinha carimbada de videogames e produções do cinema. Mas voltemos ao conceito.

Para construir o carro, a Nissan recorreu à base da versão GT-R NISMO, topo da linhagem, basicamente um carro de competição homologado para uso urbano. 

Apesar de ser um automóvel de exposição, caso seja necessário fará jus ao bom nome do Godzilla. Assim, o V6 biturbo 3.8, recebeu turbocompressores da versão que corre nas categorias GT3 da FIA, assim como novos pistões e demais peças móveis. O resultado são 720 cv e 78 mkgf de torque. 

A parte que coube a Italdesign deu ao GT-R uma nova silhueta, mais capaz de remeter à geração atual, principalmente visto lateralmente. O desenho dos faróis verticais foi afilado e a grade frontal ocupa praticamente toda área com uma moldura dourada, como se o monstro estivesse de boca aberta pronto para engolir a presa. A seção traseira recebeu uma grande asa móvel que se integra à carroceria. As lanternas redondas ganharam formas cilíndricas. 

Tomará que as linhas impressionantes sejam suficientes para convencer o chefão!