Verificar a água do radia dor é uma daquelas tarefas de que grande parte dos proprietários de automóveis se esquecem. Mas a verificação rotineira é a garantia de que o circuito de arrefecimento está em ordem. O nível baixo é sinal de que há vazamentos que podem não apenas baixar o nível da água, mas também permitir a penetração de ar, o que compromete a circulação. O resultado pode ser um superaquecimento e até mesmo a fundição do motor.

O sistema de arrefecimento é composto basicamente pelo radiador (que é uma serpentina posicionada junto à grade do automóvel e que resfria a água que passou pelo dutos do bloco e cabeçote), o reservatório, válvula termostática e tubulação. Quando se utiliza água de torneira, os minerais misturados acabam se depositando nos dutos do bloco e podem formar zinabre, que é uma crosta oriunda da oxidação de alguns tipos de metal. Esses resíduos tendem a reduzir a eficiência do sistema, o que pode elevar a temperatura da água e trazer dificuldade de reduzir a temperatura do bloco.

O litro do fluido do radiador gira em torno dos R$ 50. Já as mangueiras custam entre R$ 70 e R$ 150 dependendo da especificação

Um recurso fundamental é a aplicação do fluido detergente junto à água do radiador – que, recomenda-se, seja desmineralizada, para evitar o depósito de partículas nos dutos. Há mais de 10 anos, automóveis já saem de fábrica com o líquido misturado à água do motor e cabe ao proprietário substituí-lo a cada 10 mil quilômetros ou como determinar o manual do proprietário.

Para isso é preciso esgotar toda a água e depois repor novamente e com a proporção do fluido indicada pelo fabricante e deve ser feito por um especialista. Esse tipo de cuidado evita que surjam fissuras na serpentina do radiador, evita obstruções, acidez da água, dentre outros problemas.

Borrachas
Outro cuidado que o proprietário deve ter é com as mangueiras do circuito de arrefecimento. Com o passar do tempo elas tendem a ressecar e apresentar fissuras que provocarão vazamentos e a entrada de ar no sistema, assim como um furo no radiador. Não deixe de conferir também o estado das braçadeiras, que podem enferrujar e se partir. Na revisão é recomendável pedir a verificação das mangueiras e a substituição delas.