Depois de inaugurar sua [/TEXTO]segunda fábrica de automóveis no Brasil, em Iracemápolis (SP), a Mercedes-Benz acaba de lançar a versão bi-combustível do motor turbo 1.6, popular nas linhas 180 e 200 da marca alemã. O primeiro modelo a receber o propulsor é o sedã Classe C, que já está em produção na nova unidade e na sequência será aplicado ao utilitário-esportivo (SUV) GLA, que chega no segundo semestre. 

Segundo o fabricante, a versão de entrada do Classe C representa 43% do mix de vendas da linha. No ano passado o C180 teve 4.300 unidades emplacadas, o que justifica a aplicação da tecnologia bicombustível primeiramente na versão. 

Desempenho
De acordo com a Mercedes-Benz, a adequação do propulsor para consumir álcool, gasolina ou ambos misturados em qualquer proporção não alterou os dados de desempenho da unidade, que manteve os 156 cv e 25 mkfg de torque. 

A unidade ainda é equipada com sistema start/stop, que desliga e religa o motor automaticamente em paradas em semáforos. No entanto, ao contrário da unidade 2.0 de 184 cv da BMW que exige uso de pelo menos 30% de gasolina no tanque para operar, a Mercedes-Benz garante que seu sistema funciona com qualquer mistura.