Com investimentos na casa dos R$ 747 mil na 22ª edição, o Minas Trend, maior salão de negócios de moda do Brasil, atinge R$ 7,3 milhões em recursos nos últimos quatro anos. O balanço foi apresentado na manhã desta terça-feira (17), no Expominas, onde o evento será realizado de hoje até a sexta-feira (20).

Há oito anos à frente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) - realizadora do Minas Trend -, o empresário Olavo Machado ressaltou a importância da parceria com o Governo de Minas, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), para o sucesso do evento neste período. Além disso, disse que o segredo para impulsionar o evento foi "sempre trazer novos compradores, que comprem, não venham só para ver". 

"O impacto da indústria da moda na economia pode não ser grande na geração de impostos, mas é muito significativo na geração de empregos. Tem uma expressividade. O que procuramos fazer é valorizar o mercado. Precisamos ter velocidade e tirar burocracia", destacou Machado, que está de saída da Fiemg, que ficará sob a gestão de Flávio Roscoe, empresário do setor têxtil.

Números

O setor da moda em Minas Gerais, conforme dados consolidados de 2016, é responsável por 18% dos postos de trabalho da indústria de transformação do Estado, gera 130 mil postos de trabalho em quase 9 mil empresas.

Conforme a diretora da Indústria Criativa da Codemig, Fernanda Machado, há empresas que fecham até R$ 50 milhões em negócios a partir do Minas Trend. "Entre 75% e 80% dos expositores garantem o faturamento daquele período aqui no evento".

E a diretora reforça a importância dos investimentos no setor pelo Estado. "Em diversas regiões de Minas, os investimentos no setor do vestuário são essenciais para o desenvolvimento das localidades", observa.

Leia mais:

Desfile de abertura do Minas Trend celebra cerrado mineiro; veja as fotos

Grifes estreiam no line-up do Minas Trend; semana de moda agita a cidade

Mais de 200 marcas de moda estarão na 22ª edição do Minas Trend