Vereadores da cidade de Pirapora, no Norte de Minas Gerais, conseguiram uma liminar na Justiça que determina a realização de nova eleição para a presidência da Câmara. Segundo o despacho do juiz Nalbernad de Oliveira Bichara, a Casa deverá realizar um novo pleito para votação da Mesa Diretora em até 72 horas, contadas a partir do último dia 10, inclusive sob pena de multa. Esse prazo vence neste sábado.

Ainda de acordo com a liminar, essa nova sessão também garantirá a posse dos eleitos. A votação deverá ser conduzida, inclusive, pelo vereador que mais recentemente tenha exercido a presidência da Casa, ou, na ausência, pelo mais votado, conforme regimento interno da Câmara Municipal de Pirapora.

“Estamos aguardando que aconteça essa nova eleição na Câmara de Pirapora. Temos oito vereadores em comum acordo para eleição da Mesa Diretora que foi escolhida no dia 1º”, explica o vereador Beto Fulgêncio (PMDB). Essa chapa tem Leandro Rios (PDT) na presidência.

A Câmara Municipal de Pirapora conta com 15 vereadores. Desde o dia 1º de janeiro, os parlamentares estão divididos por causa da escolha dos nomes que irão compor a Mesa Diretora. Após a eleição do presidente, houve tumulto e muito bate-boca, e a sessão teve que ser cancelada, conforme orientação da Polícia Militar. Um dia após a confusão, os parlamentares realizaram uma nova sessão e escolheram uma chapa diferente da que foi apresentada no dia 1º sob o argumento de que a primeira sessão não tinha sido concluída. Desde então, dois grupos se dividiram e divergem quanto ao comando da Casa. “Queremos que seja validada a eleição do dia 1º. Até a Justiça já entendeu isso”, disse Fulgêncio.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, a decisão do juiz está valendo, e que até o fim da tarde de ontem, não tinha sido registrado nenhum recurso que pudesse impedir que sejam feitas novas eleições para a escolha da Mesa Diretora da Câmara.

A assessoria da prefeita Marcela de Warmillon (PSD), que foi empossada após a definição da Mesa Diretora do dia 2 de janeiro, informou que ainda não tem conhecimento da decisão judicial para nova eleição na Câmara Municipal e que não irá se posicionar sobre o assunto.

Também procurado, o presidente da Câmara de Pirapora eleito no dia 2, Luciano da Mercearia (PV) não retornou as ligações, nem respondeu sobre quando seria marcada essa nova eleição na Câmara.

Segundo a Justiça, o prazo para o novo pleito é em até 72 horas, contadas a partir do último dia 10 de janeiro