A Polícia Civil espera ouvir nesta segunda-feira (12) o depoimento da médica Haydée Marques, de 59 anos, acusada de negligenciar socorro a uma criança de 1 ano e meio na semana passada. Portador de deficiência neurológica, Breno Rodrigues Duarte da Silva morreu enquanto esperava um novo atendimento.

De acordo com o relato de Rhuana Lopes Rodrigues, mãe de Breno, a ambulância já havia chegado ao condomínio em que a família vive, na Barra da Tijuca, zona oeste, quando a médica da ambulância rasgou o documento com o pedido de atendimento e fez a ambulância dar meia volta.

Denúncias

Após o caso ter se tornado público, outras denúncias apareceram.