A Citroën apresentou o C5 Aircross, utilitário-esportivo (SUV) que divide plataforma com o Peugeot 3008 e tem desenho inspirado no conceito Aircross Concept, de 2015, e que chega para substituir o C4 Aircross. Tão bonito quanto o primo da marca do leão, sob o capô o jipinho francês tem duas opções de motores a gasolina e outras três à diesel, além de transmissões de seis e oito marchas. No ano que vem, ele ainda ganhará uma versão plug-in híbrida. O C5 Aircross seria uma opção interessante para o mercado brasileiro, uma boa maneira de ampliar a participação e também revitalizar sua imagem no Brasil. Afinal, atualmente a Citroën entrega uma gama envelhecida com C3, Aircross e C4 Lounge. Sua chegada no rastro do C4 Cactus nacional (que estreia em breve) faria muito bem para a operação da marca por aqui, que anda bem enfraquecida. 

Controle de cruzeiro adaptativo
A Citroën tem feito um trabalho de divulgação a conta-gotas do C4 Cactus. O jipinho que será fabricado em Porto Real (RJ) ainda não tem data certa para estrear, e enquanto não chega às ruas, a marca vem distribuindo informações de forma paulatina. Entre os conteúdos que estão confirmados para o modelo está o controle cruzeiro adaptativo de (ACC), que inclui monitoramento de veículo à frente e acionamento automático dos freios. Ele ainda terá alerta de fadiga e monitor de faixa de rolagem.

Controle de estabilidade e tração
A Chevrolet acaba de anunciar a linha 2019 da picape S10. Visualmente, segue como a linha anterior, mas o utilitário recebeu acréscimo de controles de estabilidade (ESP) e tração em todas as versões. Já a versão topo de linha, High Country, passa a ter bolsas infláveis laterais dianteiras e de cortina, além dos airbags. Sob o capô, a S10 segue oferecida com duas opções de motor, 2.5 flex e 2.8 turbodiesel, caixas manual ou automática de seis marchas e opções de tração 4x2 e 4x4, partindo de R$ 93 mil.

Recall Hilux e SW4
A Toyota divulgou um recall para verificação e possível substituição dos sensores dos airbags da picape Hilux e do utilitário-esportivo (SUV) SW4. De acordo com a fabricante japonesa, as peças podem apresentar falha de funcionamento e não deflagrar as bolsa em caso de colisão. O chamamento atinge a 72 unidades da picape e outras 33 unidades do jipão, com fabricação entre dezembro de 2015 e março de 2016. Informações e agendamentos em toyota.com.br