Ah, os chineses... Eles realmente sabem viver! Pelo menos é o que indica a indústria do automóvel no Salão de Pequim. Além de incontáveis versões alongadas de modelos de luxo, fabricantes do mundo todo levaram versões de produção e conceituais repletas de afagos e mimos, que vão desde sistemas holísticos da Mercedes-Benz (leia na página 3) a uma versão do Volvo S90 que exibe imagens relaxantes. O conceito desenvolvido sobre a versão Ambience do sedã topo de linha da marca sueca leva apenas três ocupantes: o motorista e dois passageiros no banco de trás, sendo que o que vai na direita ainda pode esticar completamente as pernas. Mas o grande barato desse conceito é o projetor que exibe imagens no teto. Por um aplicativo é possível apreciar cenários bucólicos, natureza e monumentos, dentre outros. Tudo para relaxar. Mais ou menos como quando vaga um banco no ônibus!

Q5 ganha versão alongada
No mercado chinês é comum automóveis com entre-eixos alongados que se posicionam como opções topo de linha, sem concorrer com “parentes” de degrau superior. E nessa toada, a Audi acaba de apresentar uma versão alongada do jipinho Q5, que chama Q5 L. A versão é equipada com o conhecido motor TFSI 2.0 com potências de 190 cv e 252 cv, como é feito com outros modelos, inclusive o Q5 e o A5 Sportback por aqui. Em relação ao Q5 convencional, a versão alongada tem 9 cm a mais entre os eixos.

X3 elétrico pode rodar até 400 km
A BMW levou para a mostra chinesa uma versão conceitual do utilitário-esportivo (SUV) X3 totalmente elétrica. O grande destaque do iX3 são as baterias de 70 kWh que lhe garantem autonomia de até 400 km com uma única carga. De acordo com a BMW, a versão é equipada com um motor de 270 cv. Além disso, as recargas podem ser feitas em apenas 30 minutos numa estação de 150 kWh, segundo os padrões estabelecidos pela Worldwide Harmonized Light Vehicles Test Procedure (WLPT), que normatiza as regras dos automóveis elétricos. 

Mercedes Classe A Sedan... esticado
Outra novidade do Salão de Pequim é o Mercedes-Benz A Sedan L. Isso mesmo, ele também chega por lá com carroceria alongada. Seu principal rival na terra dos pandas será o BMW Série 1 Sedan, que é um produto exclusivo para o mercado chinês. Com 4,61 metros, ele tem entre-eixos seis centímetros maior que o hatch Classe A e será equipado com motores turbo 1.4 de 134 cv e 161 cv, além de uma unidade 2.0 de 188 cv. A versão “curta” do Classe A Sedan chega ao mercado europeu ainda este ano.