Um advogado matou a tiros o decano da Ordem de Advogados do tribunal de Melun (periferia sul de Paris) e depois cometeu suicídio com a mesma arma, anunciaram fontes oficiais.

"O advogado morreu e o decano está em situação muito grave", anunciaram as fontes em um primeiro momento. Alguns minutos depois informaram a morte do decano.

O crime aconteceu no escritório do decano, dentro do tribunal. O advogado tinha uma reunião marcada com sua vítima, que informaria sobre uma suspensão, de acordo com as mesma fontes, que não explicaram os motivos da mesma.