O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que talvez o alerta de "fogo e fúria" que lançou para a Coreia do Norte há dois dias "não tenha sido forte o suficiente", em mais um embate retórico com o país asiático, em meio a suas férias em um clube de golfe em New Jersey, depois de uma reunião de segurança com seus assessores.

Na terça-feira, Trump ameaçou a Coreia do Norte com "fogo e fúria nunca vistos antes pelo mundo" se continuar a intimidação a Washington. Em resposta, o regime norte-coreano anunciou que irá estudar cuidadosamente a possibilidade de um ataque com míssil a uma base militar dos EUA no território americano de Guam.

Ainda, o presidente americano disse que a Coreia do Norte deve mudar sua postura ou "enfrentará problemas como poucas nações já tiveram" e que o exército do país "apoia 100%" seus comentários sobre o regime de Kim Jong-Un. Ao mesmo tempo, Trump declarou que os EUA está sempre considerando negociações.

Leia mais:
Lançamento de mísseis em Guam ocorrerá até o meio de agosto, diz Coreia do Norte
Governo dos EUA tranquiliza população quanto a ameaças nucleares
Trump intensifica escalada verbal contra Coreia do Norte