A Coreia do Norte disse nesta segunda-feira que não se assusta com ameaças dos Estados Unidos quanto a uma possível ação militar preventiva para deter o avanço nuclear do país e seus testes de mísseis. Um porta-voz do Ministério do Exterior norte-coreano criticou a recente fala do secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, sobre sanções mais duras, mais pressão e uma possível ação militar, e disse que a Coreia do Norte não desistiria de seu programa nuclear.

"A força nuclear norte-coreana é a preciosa espada da justiça. Defenderemos a pátria socialista e a vida de nosso povo", disse o porta-voz.

Recentemente, Tillerson visitou o Japão, a Coreia do Sul e a China, em viagem que se concentrou no programa nuclear norte-coreano. Na sexta-feira, ele sinalizou uma estratégia mais dura e deixou aberta a possibilidade de ação militar preventiva. "Deixe-me ser muito claro: a política de paciência estratégica terminou", disse, após visitar a fronteira militarizada entre as Coreias. "Estamos explorando uma nova gama de medidas diplomáticas, de segurança e econômicas. Todas as opções estão na mesa."

Fonte: Associated Press.

Leia mais:
EUA pedem maior cooperação chinesa sobre Coreia do Norte
Coreia do Norte lança quatro mísseis no mar do Japão
Polícia da Malásia confirma que norte-coreano morto é irmão de Kim Jong Un