A Coreia do Norte reforçou na manhã de sexta-feira (hora local) o tom beligerante diante dos Estados Unidos e dos aliados deles no Ocidente. Kim Yong Nam, um dos diretores do Ministério das Indústrias de Alimentos e Bens de Consumo, disse à agência estatal KCNA que, por pior que sejam as ameaças, Washington "nunca nos aterrorizará".

"Vamos manter o mais alto nível de autossuficiência e do autodesenvolvimento para o aumento da produção para que as ameaças de sanções dos Estados Unidos virem fumaça", afirmou Kim Yong Nam.

Outro dirigente, Mun Jong-nam, membro do Ministério das Publicações e Telecomunicações, afirmou que o país "alcançou apenas vitórias ao desconcertar os movimentos dos Estados Unidos". "Quanto mais persistentes os inimigos forem com as sanções, mais forte será nosso poder", afirmou, segundo a KCNA.

Leia mais:
Alerta para Coreia do Norte talvez não tenha sido forte o suficiente, diz Trump
Japão diz que pode derrubar mísseis da Coreia do Norte
Lançamento de mísseis em Guam ocorrerá até o meio de agosto, diz Coreia do Norte