Uma explosão no norte da Síria matou pelo menos 18 pessoas e deixou vários feridos, disse a Defesa Civil síria comandada pela oposição, conhecida como Capacetes Brancos. Segundo a entidade, a explosão ocorreu neste domingo no vilarejo de Sarmada, perto da fronteira com a Turquia, e "matou e feriu dezenas". A explosão fez desmoronar um prédio de cinco andares, soterrando muitas das vítimas. A causa não foi imediatamente esclarecida.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede no Reino Unido, calcula o número de mortos em 18. Não está claro se todas as vítimas são civis. O observatório diz que um depósito de armas no porão de um prédio foi detonado. Segundo o órgão, o depósito era controlado por um traficante de armas próximo do grupo Comitê de Libertação do Levante, ligado à Al Qaeda. Enquanto isso, as forças do governo sírio estão enfrentando rebeldes na província de Idlib.

Fonte: Associated Press.