O parlamento dominado pela oposição peruana pediu hoje a renúncia do ministro da Economia do país, no maior choque de forças já observado no governo do presidente Pedro Kuczynski, que apoiou publicamente seu funcionário.

O legislador Luis Galarreta, porta-voz do maior partido da oposição, liderado pela ex-candidata presidencial Keiko Fujimori, pediu a renúncia de Alfredo Thorne, a quem acusam de ter pressionado o órgão que controla o dinheiro público a dar um parecer favorável a um projeto cancelado para construir um aeroporto em Cusco.

Thorne, um experiente banqueiro de 61 anos que já trabalhou no Banco Mundial e no J.P. Morgan, rejeitou as acusações. "As pessoas decentes não chantageamos", disse o ministro.

Pouco depois, o presidente Kuczynski disse através da televisão estatal que apoia "totalmente" seu ministro.

Fonte: Associated Press.