A polícia russa deteve mais de 1 mil pessoas em 19 cidades do país onde foram realizadas manifestações contra a posse do presidente Vladimir Putin, marcada para a próxima segunda-feira (7) em seu quarto mandato.

De acordo com a organização OVD-Info, que monitora a repressão política na Rússia, dos 1.029 manifestantes presos, 574 estavam em Moscou. Já a polícia da cidade informou que cerca de 300 pessoas foram detidas na capital, conforme agências estatais de notícias.

Mais cedo, forças de segurança do país prenderam em Moscou o líder de oposição Alexei Navalny, que convocou as manifestações. Conforme a mídia local, Navalny será acusado de desobedecer a polícia. Navalny já ficou preso por várias semanas, anteriormente, por acusações semelhantes. Fonte: Associated Press.