LONDRES - A rainha Elizabeth II da Inglaterra recebeu nesta sexta-feira (18) no Palácio de Buckingham a jovem ativista paquistanesa Malala Yousafzai, que a presenteou com seu livro de memórias e sorriu com comentários do príncipe Philip.

A jovem de 16 anos, que recebeu um tiro na cabeça em um ataque talibã por defender a educação para meninas, estava acompanhada por seu pai. "É uma grande honra estar aqui e queria presenteá-la com este livro", disse, ao entregar à monarca um exemplar de sua autobiografia "Eu sou Malala".

O marido da rainha, o príncipe Philip, de 92 anos, afirmou que na Grã-Bretanha as pessoas ficam felizes com as crianças na escola, pois assim os pais têm um "tempo livre".  

Malala recebeu um tiro na cabeça de um talibã paquistanês em outubro de 2012 por criticar o movimento extremista e defender o direito de educação das meninas.

A jovem sobreviveu ao ataque e foi transferida para a Inglaterra para ser operada. Ela mora atualmente em Birmingham. Desde então, a jovem de 16 anos virou uma embaixadora mundial pelos direitos das crianças.

No dia 10 de outubro ganhou o prestigioso prêmio Sakharov de direitos humanos concedido pelo Parlamento Europeu.