Agentes da Polícia Federal (PF) fizeram na tarde desta quarta-feira, 5, a primeira vistoria no apartamento da ex-primeira-dama Adriana Ancelmo desde quando ela foi para prisão domiciliar, na semana passada. Em um primeiro momento, os agentes não conseguiram entrar no imóvel, conforme informou em audiência nesta quarta o juiz Marcelo Bretas.

No entanto, os policiais entraram no apartamento logo depois. Bretas explicou que houve um mal-entendido entre a PF e Adriana. Isso porque tinha sido deixada pela PF uma lista de agentes que poderiam vistoriar o apartamento, mas foram ao local outros policiais que não estavam na relação. Após os esclarecimentos, a vistoria foi feita.

A mulher do ex-governador do Rio Sérgio Cabral está em prisão domiciliar desde a semana passada. Na decisão sobre a mudança no regime prisional, Bretas autorizou a Polícia Federal a realizar inspeções no imóvel, sem prévia comunicação, entre 6h e 18h. Adriana conseguiu na Justiça o direito de ir para prisão domiciliar, mas com a condição de que não teria acesso à internet ou telefone.

Leia mais:
Cabral e Adriana Ancelmo serão interrogados por Moro
PGR recorre para anular prisão domiciliar concedida a Adriana Ancelmo
Adriana Ancelmo sai de Bangu para cumprir prisão domiciliar