A chanceler da Venezuela, Delcy Rodríguez, fez duras críticas ao novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes, ao afirmar que as declarações do chanceler brasileiro são "insolentes". Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, o ministro diz que, em seu ponto de vista, a Venezuela virou uma ditadura.

"A República Bolivariana da Venezuela rejeita as declarações insolentes do chanceler de fato do Brasil", escreveu Rodríguez em seu perfil no Twitter, fazendo referência ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Para Rodríguez, "é repudiável e desprezível que um funcionário da ditadura do Brasil pretenda julgar a vigorosa democracia Venezuela. Aloysio Nunes traiu o povo do Brasil e se colocou a serviços das oligarquias golpistas e corruptas que se lançam contra o povo".

Na entrevista, o chanceler brasileiro diz que conversou com os chanceleres da Argentina, Paraguai e Uruguai e afirma que todos têm uma "preocupação enorme" com a situação humanitária, política, de direitos humanas e a falta de perspectiva de solução (política) da Venezuela. Nunes diz, ainda, que considera a Venezuela uma ditadura e que a chanceler Rodríguez "não tem muita importância" nem mesmo em seu país, onde "o importante são os carcereiros".

Aloysio Nunes tomou posse como ministro das Relações Exteriores do Brasil na última terça-feira, 7 de março, assumindo o comando do Itamaraty após a renúncia do colega de partido José Serra.

Leia mais:
Aloysio diz que pediu a Temer que fosse feita transição gradual da Camex
Investigados da 'Lava Jato' prestigiam posse de ministro da Justiça