A presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Carina Vitral, pediu na tarde desta quinta-feira (13) à presidente Dilma Rousseff, a participação da entidade nas discussões da chamada Agenda Brasil, série de propostas feitas pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PTB-AL) ao governo. "Também queremos discutir a agenda para o Brasil, principalmente pós-ajuste fiscal e pós-crise econômica. Queremos que a senhora coloque o pé no acelerador", disse Carina durante evento "Diálogo com Movimentos Sociais", no Palácio do Planalto.

Carina cobrou que a Educação deveria ser poupada do ajuste fiscal. "Lutamos por mais de uma década para apoiar os 10% do PIB (Produto Interno Bruto) na Educação e os royalties do Pré-Sal". Ela lembrou ainda que a UNE atuou no impeachment do ex-presidente Fernando Collor, atual senador pelo PTB de Alagoas, e defendeu o mandato de Dilma, assim como os representantes dos movimentos sociais presentes.

"Impeachment precisa ter crime de responsabilidade e sabemos que contra a presidenta Dilma não há qualquer indício. Apoiamos a continuidade do mandato porque damos valor à democracia e à legalidade. Apoiamos para a senhora continuar mudando a vida das pessoas", completou.