A Prefeitura de Belo Horizonte prepara um pente-fino nos hospitais municipais e instituições conveniadas que recebem recursos do Sistema Único de Saúde (SUS). Por meio de decreto publicado no Diário Oficial de ontem, o prefeito Alexandre Kalil (PHS) criou a gerência de Governança, Compliance, Eficiência e Qualidade dos Hospitais, que ficará encarregada de fazer uma auditoria financeira na administração e nos resultados dos hospitais.

A etapa inicial dos trabalhos contemplará os hospitais sob responsabilidade direta do município de Belo Horizonte e a segunda etapa, os hospitais 100% SUS e prestadores de serviços de unidades selecionadas em razão de critérios que levarão em conta, principalmente, indicadores econômico-financeiros.

Mas as ações relacionadas à gestão das informações, ao levantamento e análise dos indicadores e à transparência serão realizadas em todos os hospitais de BH que recebem verba do SUS.

Entre as funções estipuladas pelo prefeito estão a análise de indicadores de desempenho institucional e assistencial dos hospitais, desenvolvimento de instrumentos que favoreçam a transparência na gestão dessas instituições e monitoramento da qualidade e da segurança assistencial no atendimento à população. A equipe deve ainda propor melhorias relacionadas à qualidade e à segurança assistencial no atendimento hospitalar da população, além de auxiliar o Grupo de Governança no que for necessário.

Voz de comando

Presidido pela consultora em planejamento, gestão, projetos e processos Jomara Alves da Silva, o Grupo é composto ainda por um representante da Secretaria Municipal de Saúde (no caso, o secretário municipal Jackson Pinto), um membro da Secretaria Municipal Adjunta de Saúde, além de representantes do Hospital Metropolitano Odilon Behrens, do Hospital Risoleta Tolentino Neves e do Ministério Público do Estado de Minas Gerais.

20%
do total de 450 leitos previstos
para o Hospital do Barreiro estão
em funcionamento atualmente


Escolhida para a tarefa de traçar o diagnóstico, Jomara Alves é professora em cursos de MBA em Planejamento e Gestão de Negócios em Saúde, Gestão Pública, Políticas Públicas, Gestão Estratégica de Recursos Humanos e Direito Sanitário. Já exerceu os cargos de Superintendente de Estruturação da Rede Mater Dei de Saúde, Superintendente Geral de Gestão Empresarial da Unimed-BH e presidente do Ipsemg. De posse dos resultados, o grupo poderá melhorar a gestão, economizar na atividade-meio e privilegiar a atividade-fim, que é o atendimento ao usuário.

Em entrevista publicada com exclusividade pelo Hoje em Dia no dia 20, o secretário municipal de Saúde, Jackson Pinto, revelou que um grupo seria criado para debruçar-se nas contas e trabalhar prioritariamente na elaboração de cronograma de ativação dos leitos do Hospital do Barreiro que ainda permanecem inativos.

A Secretaria Municipal de Saúde, Associação dos Hospitais de Minas Gerais e Conselho Municipal de Saúde foram procurados para falar sobre a iniciativa, mas não responderam até o fechamento desta edição.