A primeira morte do ano por febre amarela no Rio de Janeiro foi confirmada no início da tarde desta sexta-feira (12), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). O morto era morador de Teresópolis, na região serrana. Um outro caso da doença, em Valença, foi confirmado. Os casos foram confirmados após exames laboratoriais realizados pela Fiocruz.

Desde janeiro de 2017, a SES vem adotando medidas preventivas e, antes mesmo de registrar os primeiros casos no território fluminense, a secretaria iniciou a criação de cinturões de bloqueio, recomendando a vacinação contra a febre amarela principalmente em municípios de divisa com Espírito Santo e Minas Gerais (áreas de risco para a doença).

Vale destacar que, desde julho do ano passado, todos os 92 municípios do estado já estão incluídos na área de recomendação da vacina e a campanha de vacinação permanece.


 

Leia mais:
Após três mortes, Nova lima realiza força-tarefa para vacinação contra a febre amarela
Saúde confirma mais três casos e chega a nove o número de mortes por febre amarela em Minas
Febre amarela mata todas as famílias de macacos bugios do Horto Florestal de SP