A primeira parcela do salário dos servidores do Governo de Minas Gerais, referente a junho, está sendo paga nesta sexta-feira (13), conforme escala divulgada pela Secretaria de Estado da Fazenda, que confirmou o depósito na conta de todos os trabalhadores.

Conforme a pasta, "a decisão de parcelar os salários dos servidores do Executivo Estadual está atrelada ao déficit de R$ 8 bilhões e também à atual crise econômica que, inclusive, levou o governo de Minas Gerais, com aprovação da Assembleia Legislativa, a decretar estado de calamidade financeira". Portanto o escalonamento dos salários passou a vigorar em fevereiro de 2016.

Desta vez, os critérios adotados para a primeira e para a segunda parcelas são depósitos de até R$ 3 mil para os servidores da Segurança Pública e da Fhemig. E depósitos de até R$ 1.500 para os demais servidores. Já na terceira parcela, serão depositados os valores restantes para todos os servidores.

O Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado de Minas Gerais (Sindpúblicos) confirmaram que receberam R$1.500 referentes à primeira parcela. Já o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-Ute/MG), que representa os professores estaduais em greve e que aguardam o pagamento da primeira parcela para encerrar o movimento, informaram apenas que não consideram o depósito de R$1.500 como primeira parcela. Segundo o Sind-Ute, o combinado é R$  3 mil e por isso marcaram uma reunião para a próxima quarta-feira (18), quando devem decidir os rumos da greve.

A Secretaria de Estado de Fazenda ressalta ainda que o fim do parcelamento é um dos objetivos do governo de Minas Gerais. No entanto, "para que os servidores do Executivo Estadual recebam os salários de forma integral e no quinto dia útil, é necessário, primeiro, a desobstrução da pauta na ALMG por parte dos deputados do bloco de oposição e a aprovação dos projetos de lei que tratam da Codemig, da securitização e dos precatórios. Somente assim, com as propostas devidamente aprovadas pelos deputados estaduais e sancionadas pelo governador, será possível pôr fim ao parcelamento", informou em nota a Secretaria da Fazenda.

A escala de julho ficou da seguinte forma:

1ª parcela: 13/7 (sexta-feira)
2ª parcela: 25/7 (quarta-feira)
3ª parcela: 31/7 (terça-feira)

Critérios adotados nos meses anteriores:

  • Servidores com salário até R$ 3 mil líquidos (75% do funcionalismo) recebem integralmente na primeira parcela.
  • Servidores com salário até R$ 6 mil líquidos (17% do funcionalismo) recebem uma parcela de R$ 3 mil e o restante na segunda parcela.
  • Servidores com salário acima de R$ 6 mil líquidos (8% do funcionalismo) recebem R$ 3 mil na primeira parcela, R$ 3 mil na segunda parcela e o restante na terceira parcela.

Leia mais:
Servidores do Estado fazem manifestação na porta da Cidade Administrativa
Mais de 120 escolas em Minas tiveram as atividades paralisadas nesta segunda
Governo divulga datas de pagamento dos servidores no mês de julho e confirma depósito de inativos