O Partido Socialista Brasileiro (PSB) apresentou nesse sábado (11) uma ação ao Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE–MG) pedindo anulação de tutela requerida por Marcio Lacerda para concorrer vaga ao governo de Minas. O partido de Marcio pretende apoiar a reeleição de Fernando Pimentel (PT) em troca de apoios do PT em outros estados. 

No documento ajuizado, o PSB banca que Marcio participou ativamente das discussões sobre as resoluções partidárias no último congresso nacional do partido. Marcio, segundo o documento, já estaria ciente de que sua candidatura ao governo de Minas seria negada há mais tempo. Lacerda alega, porém, que em nenhum momento houve a afirmação de que ele retiraria a sua candidatura ou que concordava com a anulação da convenção estadual. 

A medida judicial ainda afirma que o ex-prefeito de Belo Horizonte é "audacioso, sem limites e representa prejuízos à legenda e aos candidatos a ela vinculados".  

A ação de Lacerda para anular a ata da convenção nacional da legenda foi ajuizada na última sexta-feira (10), quando o ex-prefeito questionou a veracidade da ata do congresso do partido informando ter provas em aúdio de que não se posicionou como o PSB propõe. 

Leia mais:
Lacerda entra com recurso no TRE para invalidar ata do PSB nacional
Lideranças mineiras fazem abaixo-assinado em prol da candidatura de Lacerda ao Governo
Clima de instabilidade leva partidos a postergarem registros